Qual é o perfil dos geeks e nerds brasileiros?

Buscar
Publicidade

Mídia

Qual é o perfil dos geeks e nerds brasileiros?

Público tem gosto por redes sociais, delivery, games, streamings, livros e HQs, de acordo com a nona edição da pesquisa Geek Power, da Omelete Company


24 de março de 2022 - 6h00

A Omelete Company apresenta nesta quinta-feira, 24, a nona edição da Geek Power, pesquisa personalizada para marcas e empresas que desejam entender os gostos do público geek e nerd brasileiro em áreas como esportes, alimentação, transporte, finanças, games e entretenimento.

Com 6.232 entrevistas realizadas online no fim de 2021, o levantamento também traz um entendimento sobre tendências do público e as marcas top of mind endêmicas e não endêmicas.

65% dos geeks jogam frequentemente (crédito: Gorodenkoff/shutterstock)

De acordo com o levantamento, 81% dos entrevistados assumem usar as redes sociais todos os dias, sendo que o Instagram é a rede mais lembrada, sendo citada por 74%. A relação desse público com a tecnologia também é intensa na questão do estilo de vida — 46% afirmam pedir delivery pelo menos uma vez por semana — e na questão do entretenimento —  51% assinam três streamings ou mais ao mesmo tempo.

Quando o assunto é estilo de vida e mobilidade a pesquisa mostra que 80% dos geeks moram em grandes centros ou capitais e que 53% não tem carro. Já em relação ao comportamento, 85% se sentem seguros para voltar aos eventos e 65% jogam frequentemente.

O levantamento também revela os gostos desse público voltados ao entretenimento. A maioria, 84%, consome conteúdo da cultura pop todos os dias, sendo que 95% lêem dois livros ou HQs por mês e 47% acompanham anime. Naruto e One Piece lideram as visualizações. Além disso, o estilo musical favorito dos geeks e nerds é rock e o spotify é o aplicativo preferido. Dentro do mundo das séries, Loki é o personagem favorito de 2021.

A maioria dos respondentes da pesquisa é solteiro, sem filhos, com até dois salários-mínimos e com ensino médio completo. Além disso, 78% têm até 34 anos, sendo que 86% afirmam saber inglês e 58% pertencem às classes B e C. O levantamento passa a ser apresentado in company para executivos, com a entrega de um report e está projetado para ser customizado às necessidades do contratante. “Nosso objetivo é oferecer parte do nosso know-how para que as empresas entendam que comunidades influenciam formas de produzir e consumir conteúdos e que podemos nos aprofundar em recortes específicos do setor de cultura”, revela Gustavo Giglio, head of Content for Brands da companhia.

Publicidade

Compartilhe

Veja também