Publicitários na era digital

Buscar
Publicidade

Ponto de vista

Publicitários na era digital


19 de maio de 2011 - 4h41

Ao criar um cenário absolutamente novo na comunicação entre as pessoas e na forma pela qual as empresas se relacionam com seus consumidores, a revolução digital continua fazendo com que clientes fiquem de cabelo em pé e publicitários não tenham uma noite de sono tranquilo.

Ao nascerem, as agências especializadas em comunicação digital não estavam preocupadas com as agências tradicionais. Muito pelo contrário, a maioria viu no foco no novo mundo um diferencial para competir com suas irmãs mais velhas. Nada mais natural.

E elas logo revelaram que estavam interessadas em mostrar soluções não apenas em uma área. Elas montaram equipes de profissionais digitais em praticamente todas as suas competências: criação, mídia, planejamento, atendimento, etc. Aparentemente, a fórmula deu certo. O número de agências digitais e a existência de algumas de grande porte são a prova disso.

Mas estou mesmo é apreensivo com o perfil ideal do publicitário na nova era. Ao analisar as características desses novos profissionais, algumas me chamaram a atenção: a pouca idade e experiência, o fraco entendimento do arsenal digital no plano estratégico e o orgulho de bandeirante por estarem desbravando as novas terras da comunicação móvel, redes sociais e afins, cuja importância inquestionável cresce a olhos vistos todos os dias.

Como muitos dos publicitários de antes da era digital também apresentaram uma série de dificuldades para aceitar os novos ingredientes da receita da comunicação com consumidores, fiquei curioso para saber o que achavam os clientes por terem que lidar hoje com diversas agências e profissionais.

Não foi surpresa quando percebi que alguns clientes bem conhecidos lembravam com saudade do tempo em que, para uma determinada conta, bastavam conversar com um número bem menor de pessoas para ajudá-los na necessidade histórica de se comunicar com quem compra seus produtos ou serviços.

Se para bom entendedor meia palavra basta, os publicitários espertos e especializados em um tipo de comunicação precisam acordar rápido porque, cada vez mais, tem gente importante interessada em profissionais capazes de mostrar soluções completas.

Perdoem-me pelo trocadilho, mas tudo indica que a revolução digital não conseguiu revolucionar o relacionamento dos clientes com suas agências. Ainda bem!

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Pixbet e Flamengo ampliam contrato com valor recorde

    Pixbet e Flamengo ampliam contrato com valor recorde

    Novo contrato poderá render R$ 470 milhões até o final de 2027, o que representa o maior contrato de patrocínio da história do time

  • L’Oréal Paris leva pautas sobre equidade para Cannes

    L’Oréal Paris leva pautas sobre equidade para Cannes

    Como esforço de marketing para construção de marca, o grupo L'Oréal tem reforçado seu interesse em pautas sobre diversidade, feminismo e gênero