Receita de publicidade online bate recorde nos EUA

Buscar

Receita de publicidade online bate recorde nos EUA

Buscar
Publicidade

Mídia

Receita de publicidade online bate recorde nos EUA

Mercado de anúncios na internet teve uma expansão de 15% em 2010, faturando um total de US$ 26 bilhões


14 de abril de 2011 - 8h55

Pelo quinto trimestre consecutivo, a receita obtida com publicidade na internet no mercado dos Estados Unidos bateu recorde. Segundo dados divulgados nessa quarta-feira 13 pelo Interactive Advertising Bureau (IAB) em parceria com a consultoria PricewaterhouseCoopers, em 2010 o mercado de publicidade online no país faturou US$ 26 bilhões, o que configura um aumento de 15% em relação ao ano de 2009.

Considerando somente o quarto trimestre do ano passado, os investimentos em anúncios e ações online no mercado norte-americano alcançaram o montante de US$ 7,5 bilhões, dando continuidade à uma sequência progressiva de expansão, de acordo com dados divulgados pela Reuters.

De acordo com o relatório divulgado pelo IAB, os sites de buscas ainda dominam a maior parte da verba destinada à web, respondendo por 46% do total da receita. Já a publicidade em vídeos foi responsável pela inserção de US$ 1,4 bilhão na fatia total do faturamento online – o que corresponde a 5% do total.

Apesar disso, o formato publicitário que apresentou o maior crescimento no mercado dos Estados Unidos no ano passado foi o patrocínio a sites e projetos online. Essa forma de inserção publicitária obteve um aumento de 88% em 2010, faturando um total de US$ 718 milhões.

wraps

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Placar e Centauro se unem para transmissão da Copa América

    Placar e Centauro se unem para transmissão da Copa América

    Com imagens, empresas levarão sinal para plataformas, além de contar com influenciadores para amplificar o conteúdo

  • Qual é a importância das métricas de atenção?

    Qual é a importância das métricas de atenção?

    Pesquisa da DoubleVerify revela que metade dos compradores de mídia na América Latina planejam integrar métricas de atenção em suas estratégias