UOL mantém crescimento no primeiro trimestre

Buscar

UOL mantém crescimento no primeiro trimestre

Buscar
Publicidade

Mídia

UOL mantém crescimento no primeiro trimestre

Portal consegue um crescimento de 62% em sua receita líquida e de 11% no lucro


11 de maio de 2011 - 9h26

Depois de um 2010 de bom desempenho financeiro, o portal UOL conseguiu manter a boa fase nos três primeiros meses de 2011. De acordo com o balanço divulgado nesta quarta-feira 11 pelo jornal Folha de S.Paulo (que, assim como o UOL, também pertence ao Grupo Folha), o portal conseguiu ampliar em 62% a sua receita no primeiro trimestre, em comparação com o igual período do ano passado.

Nos meses de janeiro, fevereiro e março, a receita do UOL saltou para R$ 297,4 milhões. O lucro líquido no período teve uma alta de 11%, alcançando o total de R$ 25,1 milhões. O lucro antes do pagamento de juros, impostos, amortizações e depreciações (Ebtida) também cresceu, alcançando o valor de R$ 82,6% (um aumento de 108% em comparação com o primeiro trimestre de 2010). A margem Ebtida do UOL subiu de 21,7% no ano passado para 27,8%.

Os resultados do portal dão continuidade ao bom faturamento do ano passado. Em 2010, o UOL conseguiu um crescimento de 34% em sua receita de publicidade, que alcançou o montante de R$ 594,8 milhões. Já a receita de assinaturas foi de R$ 525,8 milhões, um pouco acima dos R$ 523,9 milhões gerados em 2009. A margem do Ebtida no ano passado ficou em 20%.
 

wraps

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Com seis marcas, DiaTV estreia nova temporada do De Frente com Blogueirinha

    Com seis marcas, DiaTV estreia nova temporada do De Frente com Blogueirinha

    Programa estreia com a participação de Bianca Andrade e patrocínio duplo envolvendo Boca Rosa + L'Occitane au Brésil

  • Anunciantes e Kantar criam novo player de medição de audiência nos EUA

    Anunciantes e Kantar criam novo player de medição de audiência nos EUA

    Chamada de Aquila, plataforma é fruto de coalização entre Associação dos Anunciantes, Kantar, Meta, Amazon e TikTok