Cresce receita digital do New York Times

Buscar

Cresce receita digital do New York Times

Buscar
Publicidade

Mídia

Cresce receita digital do New York Times

As assinaturas na internet tiveram alta de 13,8% no ano passado indo a US$ 192,7 milhões compensando a queda no faturamento vindo do impresso


4 de fevereiro de 2016 - 2h52

O The New York Times reportou uma receita total de US$ 1,58 bilhão em 2015, leve redução de 0,6% em relação a 2014.

A soma das assinaturas, digital e impressa, foi responsável por US$ 845,504 milhões, alta de 1%. Desse total, US$ 192,7 milhões são de assinaturas digitais que apresentaram alta de 13,8%. A meta da companhia é que, até 2020, a receita de digital seja de US$ 800 milhões.

A receita de publicidade foi de US$ 638,709 milhões, queda de 3,6%, sendo que a propaganda no ambiente digital cresceu 8,2%, enquanto que no impresso caiu 8%. Cerca de US$ 95 milhões do faturamento vieram de outras receitas como eventos, por exemplo.

Até dezembro de 2015, o jornal contabilizou 1,094 milhão de assinantes digitais. Um aumento de 53 mil assinantes em relação ao final de 2014.

"No geral, 2015 foi um ano de progresso em toda a empresa. Desde o lançamento da realidade virtual, a valorização dos produtos de publicidade móvel que lançou as bases para o crescimento digital de continuidade”, diz, no relatório, Mark Thompson, presidente e CEO da The New York Times Company.

Para o primeiro trimestre de 2016 a projeção da empresa é de um aumento nas receitas com assinaturas, enquanto a previsão é de uma queda entre 2% e 4% nas receitas publicitárias.

Números do The New York Times em 2015:

Receita Total: US$ 1,58 bilhão, sendo:
Assinaturas: US$ 845,504 milhões
Publicidade: US$ 638,709 milhões
Outros: US$ 95,002 milhões
Lucro total: US$ 136,6 milhões

wraps

Publicidade

Compartilhe

Veja também