Streaming: como será o +SBT, nova plataforma do SBT

Buscar

Streaming: como será o +SBT, nova plataforma do SBT

Buscar
Publicidade

Mídia

Streaming: como será o +SBT, nova plataforma do SBT

Novo serviço reunirá o acervo e o conteúdo original produzido pela emissora; lançamento deve acontecer em março


14 de novembro de 2023 - 17h01

SBT streaming

Patrícia Abravanel comanda a edição do Teleton 2023 no SBT (Crédito: Lourival Ribeiro/SBT)

O SBT está preparando sua própria plataforma de streaming para 2024. Com o nome de +SBT, o serviço deve reunir todo o conteúdo da emissora, substituindo o SBT Vídeos, que há alguns anos agrega o acervo da programação.

A primeira imagem do +SBT foi postada nas redes sociais pela vice-presidente da emissora, Daniela Beyruti. A foto, que mostra o provável logo da plataforma, também foi compartilhada pela líder da área de comunicação do SBT, Maísa Alves.

Qual será o conteúdo do +SBT?

Mais informações sobre a nova plataforma de streaming do SBT foram divulgadas pelo colunista Simião Castro, do Estadão.

Segundo ele, a plataforma reunirá todo o catálogo e títulos originais do SBT e terá uma sessão exclusiva apenas com conteúdos do Programa Silvio Santos.

O colunista diz, ainda, que o SBT deve incrementar o +SBT com conteúdos originais, como uma nova versão do Sítio do Pica Pau Amarelo, além de documentários sobre a historia de apresentadores que fizeram sucesso na casa, como Hebe Camargo e Gugu Liberato.

À reportagem de Meio & Mensagem, a área de comunicação da emissora confirmou o projeto da plataforma, pontuando que o lançamento pode acontecer no primeiro semestre de 2024. Não foram dados outros detalhes do serviço.

+SBT, SBT Vídeos e presença digital

Desde 2020, após o início da pandemia de Covid-19, o SBT organizou todo o seu acervo na plataforma SBT Vídeos, que permite o acessos aos programas, realities, novelas e outras atrações que compõem a grade da emissora.

O acesso ao SBT Vídeos é totalmente gratuito e a plataforma exibe anúncios publicitários, de acordo com o modelo de negócio projetado pela emissora.

Antes disso, o SBT já trabalhava a distribuição de seu conteúdo nas mídias digitais pelo YouTube. Praticamente todos os programas da grade podem ser visualizados na íntegra – ou em quadros – em diversos canais oficiais dessas atrações.

Apenas o canal do SBT no YouTube, que agrega os conteúdos principais das diversas atrações, têm mais de 12 milhões de seguidores.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Band já garante quatro marcas na cobertura do São João do Nordeste

    Band já garante quatro marcas na cobertura do São João do Nordeste

    Veículo mostrará as principais festas da região Nordeste pelas emissoras afiliadas e também pelo Bandplay

  • Após 28 anos, ICQ deixará oficialmente de existir

    Após 28 anos, ICQ deixará oficialmente de existir

    Programa de mensagens, muito popular nos anos 2000, deixará de funcionar em junho, segundo sua empresa proprietária, a russa VK