CP+B fecha escritório de Miami

Buscar

Comunicação

Publicidade

CP+B fecha escritório de Miami

Após 30 anos, agência encerra atividades de seu escritório de origem, comandado por André Kassu, Marcos Medeiros e Vinicius Reis desde o ano passado

Isabella Lessa
1 de dezembro de 2017 - 11h27

Atualizada às 11h53

A Crispin Porter + Bogusky anunciou na quinta-feira, 30, que irá encerrar as atividades do escritório de Miami em março, como parte de um esforço para consolidar suas operações nos EUA.

Desde outubro do ano passado, a operação é liderada pelos brasileiros André Kassu (CCO), Marcos Medeiros (CCO) e Vinicius Reis (CEO), sócios da CP+B no Brasil. Com a mudança, o trio mantém suas respectivas posições em São Paulo. Esse é o escritório que originou a agência, em 1988, e funcionou como única sede até que os sócios abriram operações em Los Angeles e Boulder em 2001 e 2006, respectivamente.

Vinicius Reis, Marcos Medeiros e André Kassu: com fechamento da operação da CP+B em Miami, trio mantém liderança no escritório de São Paulo (Crédito: Divulgação)

“A CP+B fará 30 anos em 2018 e está em constante evolução. Esse movimento é mais uma estratégia de posicionamento do grupo para concentrar energia nos mercados hoje mais relevantes para o negócio. Não é comum as agências terem três escritórios no mesmo país e como nosso crescimento têm sido mais significativo em Los Angeles e Boulder, decidimos pelo modelo que traria mais benefícios tanto para a operação como para os clientes” afirma Vinicius Reis, CEO e sócio da CP+B Brasil.

Chuck Porter, chairman e co-fundador da CP+B, disse, em entrevista ao Ad Week, que a decisão já vem sendo pensada há algum tempo e que, apesar de agonizante, é o melhor para a marca e para o trabalho.

A CP+B Miami soma as contas de Vonage, Santa Margarita Wines e Letgo, que passam a ser atendidas pelas equipes de Boulder, Los Angeles e São Paulo. Porter ressaltou que a movimentação de contas para outras operações é uma decisão financeira em grande parte, e que muitos dos clientes que Miami atendia vieram das conexões da CP+B São Paulo.

Em comunicado à imprensa, Chuck Porter elogiou Reis, Medeiros e Kassu: “Vini, Marcos e Kassu têm tido um sucesso extraordinário em São Paulo, expandindo um escritório com quatro pessoas para um com mais de 110 em menos de três anos. Sentimos que o melhor caminho à frente era permiti-los focar totalmente nas oportunidades de lá”.

No início do mês, a agência havia anunciado que iria diminuir o escritório de Los Angeles com o intuito de adequar o espaço às necessidades da equipe. A mudança ocorreu logo depois que a agência perdeu a conta global da Infiniti para a 72andSunny e ocasionou o corte de 5% dos funcionários. A CP+B continua atendendo a Infiniti nos EUA, China e Reino Unido.

Os cerca de 75 funcionários de Miami terão a opção de trabalhar nos outros escritórios da CP+B ou de começar a trabalhar em alguma das outras agências da MDC Partners, holding à qual a CP+B pertence.

Segundo Porter, a maioria dos funcionários do escritório de Miami ocupam funções de negócios e que aqueles que lidam diretamente com os clientes e criativos, inclusive o diretor executivo de criação Tom Adams, serão realocados. Ele ainda afirmou que a maioria da equipe será realocada em Los Angeles, que depois de conquistar a conta de Hulu, irá precisar de mais profissionais.

A CP+B também tem escritórios em Londres , Copenhague, Hong Kong e Beijing.

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”