>>>>LINK >>> >>>ID >>

Lojas e web se fundem nos hábitos de consumo dos brasileiros

Buscar

Marketing

Publicidade

Lojas e web se fundem nos hábitos de consumo dos brasileiros

Maioria dos entrevistados prefere pesquisar na loja física e, posteriormente, efetuar a compra nas plataformas de e-commerce

Bárbara Sacchitiello
4 de janeiro de 2018 - 16h00

(Crédito: Reprodução)

As barreiras on e off-line estão cada vez mais porosas na rotina de compras dos brasileiros. Pesquisar um produto na web, fazer comparativo de preços e depois concretizar a compra na loja tornou-se prática corriqueira, assim como o caminho inverso: pesquisar pessoalmente os itens que se deseja adquirir para, posteriormente, comprá-los via e-commerce.

Os omnishoppers (consumidores que fazem uso de diversas plataformas, meios e dispositivos ao longo da jornada de compra) vêm crescendo no Brasil. O estudo The Shopper Story 2017, realizado pela Criteo para mapear os hábitos de consumo no País, mostrou que praticamente oito em cada dez consumidores brasileiros (79%) já se enquadram na categoria omnishopper.

O hábito de pesquisar na loja física para depois efetuar a compra no ambiente online ganhou, por pouco, a preferência da maioria dos entrevistados: 64% declararam que já seguiram essa ordem em sua jornada de compras, enquanto 29% do público declarou que segue esse ritual com frequência.

O contrário (pesquisar na web e, depois, efetuar a compra na loja física) também mostrou adesão significativa: 62% já o fizeram alguma vez, enquanto 20% declararam que adotam tal comportamento frequentemente. De acordo com a Criteo, a popularização dos smartphones e o acesso à internet são os responsáveis pela transformação dos hábitos de consumo e devem continuar impactando a maneira pela qual as pessoas adquirem novos produtos.

O estudo também apontou outras curiosidades a respeito do comportamento omnichannel. Entre todos os entrevistados que demonstraram ser omnishoppers, 54% admitiram que, mesmo quando estavam dentro de uma loja pesquisando produtos, usaram o celular para concretizar aquela compra em vez de adquirir as mercadorias no próprio local.

As marcas das redes de varejo também têm um forte apelo na decisão de compra dos entrevistados, de acordo com o estudo. 68% dos brasileiros declararam que iniciam a pesquisa de preços na web diretamente pelo site de varejistas e não por buscadores como Google. Entre os compradores que sabem exatamente aquilo que desejam adquirir, esse índice sobe para 73%.

E a publicidade?
Um resultado da pesquisa interessante para o mercado de mídia é a forma como a publicidade influencia as decisões de compra em todo o mundo. De acordo com os entrevistados, a televisão e a publicidade off-line têm menos influência nas decisões de consumo dos omnishoppers. Esse papel passou a ser desempenhado pelos sites e aplicativos.

O estudo completo foi realizado por meio de um painel global da Reserch Now e contou com a participação de dez mil consumidores, com idades de 16 a 65 anos, dos Estados Unidos, Japão, Reino Unido, Alemanha e França, além do Brasil.

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”