Os mais influentes da internet e da TV

Buscar

Mídia

Publicidade

Os mais influentes da internet e da TV

Segunda edição da pesquisa de Meio & Mensagem, Google e Provokers mostra que dos top três influencers entre jovens, dois são youtubers

Sergio Damasceno Silva
30 de setembro de 2016 - 9h18

Na 2ª. edição da pesquisa “Os Novos Influenciadores – quem brilha na tela dos jovens brasileiros”, feita pela Provokers para Google e Meio & Mensagem, e divulgada com exclusividade, a personalidade mais influente do Brasil, atualmente, é Luciano Huck, apresentador do Caldeirão do Huck, da Rede Globo. No ranking das dez celebridades mais influentes, aparecem cinco pessoas da TV e cinco youtubers. Na comparação com o ranking anterior, nove personalidades mantêm-se na lista e 11 pessoas aparecem pela primeira vez como os mais influentes. A seguir, a lista com 20 personalidades mais influentes da internet e TV brasileiras:

Arte tabela

Para se chegar a esse resultado, a Provokers elaborou dois estudos, ambos realizados em agosto deste ano: o primeiro apura como os jovens assistem vídeo e o que isso significa em termos de mudanças de hábito e atitude. Esse estudo recolheu 1,5 mil depoimentos de homens e mulheres entre 14 a 55 anos, das classes A, B e C, de três regiões do País: Sul (Porto Alegre), Sudeste (São Paulo capital, São Paulo interior e Rio de Janeiro) e Nordeste (Salvador e Recife). Dessa amostragem, 250 entrevistas foram feitas com jovens entre 14 anos a 17 anos.

Maria Helena Marinho, head of consumer & market insights do Google, extrai do levantamento os seguintes resultados: a TV recebe cada vez menos atenção – 89% dos adolescentes declararam estar conectados enquanto assistem TV e 85% não prestam atenção à TV enquanto assistem; para os jovens, vídeo é igual online que é igual smartphone – 89% afirmam que os celulares são os dispositivos mais usados para assistir vídeos na internet e, para 60%, é o dispositivo preferido; ainda, para esse público, a internet é o meio onde encontra o que não é transmitido pela TV – 83% assistem vídeos na web quando buscam conteúdo não disponível na TV e 50% o fazem na internet quando não puderam assistir a programação linear da TV. No prime time da TV (que vai das 19h às 23h), 80% do público, em geral, praticam alguma outra atividade simultaneamente e, entre os adolescentes, esse índice sobe para 85%. Maria Helena destaca que a base brasileira de smartphones é de 162 milhões de aparelhos, o que significa que 62% da população têm smartphone (entre as pessoas até 25 anos, o índice chega a 83%). Na comparação, em 2014, a penetração de smartphone era de 29%.

Sobre o relacionamento dos jovens com vídeo, o estudo aponta três características: é pessoal (conteúdo específico, feito para ele, o jovem, por fontes diferentes, na hora e no dispositivo que escolher), acessível (gratuito e tem variedade) e compartilhável (conexão com as redes sociais e, ao compartilhar, o jovem expressa sua própria identidade). Por esses motivos, para 76% dos adolescentes o YouTube pode ser substituto para a TV aberta e para 65% para a TV paga. Ainda, o portal de vídeos é visto como variedade e entretenimento. Quanto às personalidades, objeto da pesquisa, 34% dos jovens concordariam em experimentar um produto endossado por youtubers (para celebridades da TV, isso valeria para 27%).

Estudo dois

O segundo estudo questiona o que define uma celebridade e quem são essas pessoas no contexto atual de mídia (vídeo online e TV) no Brasil. Esse levantamento abrangeu mil pessoas, entre homens e mulheres de 14 anos a 17 anos, nas mesmas regiões cobertas pelo estudo 1. Aos participantes, foi levantada uma lista de awareness espontâneo de personalidades de TV e YouTube. Foram apresentadas aos respondentes as características consideradas as mais importantes para a formação de uma celebridade. As respostas com mais de 10% das citações equivalem às mesmas já declaradas na 1ª. edição desta pesquisa: a definição de uma personalidade, para os jovens, está ligada à autenticidade (16% das respostas), à originalidade (15%), à inteligência (12%) e ao senso de humor (11%).

Do estudo, depreende-se que os jovens identificam-se com as personalidades do YouTube, sobretudo, porque são “gente como a gente”: se diferenciam das celebridades da TV pela proximidade com o target, postam constantemente vídeos que mostram sua vida, casa e rotina e ganham fama e dinheiro com seus vídeos, ou seja, projetam isso para a audiência, que vem a ser a função aspiracional dos canais do YoTube.

Ranking completo

No ranking completo, de 20 personalidades mais influentes, dez são da TV e dez são youtubers, ou seja, repete-se a proporção do Top 10. A pesquisa apurou alguns indícios desse comportamento. Para determinado tipo de conteúdo, o jovem, ostensivamente, escolhe o YouTube: para música (86%), para games (71%) e para esporte (76%). Por isso, aparecem na lista o casal Leon e Nilce, do Coisa de Nerd (3º. colocado no ranking) e Luba (6º. colocado), por exemplo. Os demais youtubers são Whindersson Nunes (2º. colocado), Kéfera (9ª. colocada), Júlio Coccielo (10º. colocado), Taciele Alcolea (12ª. colocada), Bianca Andrade, do Boca Rosa (16ª. colocada), Leo Stronda (18º. colocado), Rayza Nicácio (19ª. colocada) e Felipe Neto (20º. colocado). Entre as celebridades de TV, as dez mais influentes apontadas pelo público foram: Luciano Huck (1º. lugar), Danilo Gentili (4º. lugar), Taís Araújo (5º. lugar), Lázaro Ramos (7º. lugar), Tatá Werneck (8º. lugar), Cauã Reymond (11º. lugar), Marina Ruy Barbosa (13º. lugar), Juliana Paes (14º. lugar), Caio Castro (15º. lugar) e Cléo Pires (17º. lugar).

Sobre a movimentação do ranking desta edição e a anterior, Maria Helena levanta algumas hipóteses. O mundo da TV, explica, é circunstancial e os influenciadores têm maior visibilidade porque estão no ar em novelas ou séries naquele momento pontual ou, ainda, estão em foco por conta de relacionamentos amorosos (e públicos) e a expressão de opiniões polêmicas. Outros, como Juliana Paes e Cauã Reymond, por exemplo, explicam-se pela constante presença em campanhas publicitárias. Por fim, há um terceiro elemento, que é quando o artista trabalha a presença nas redes sociais, como é o caso de Marina Ruy Barbosa (que tem quase 15 milhões de seguidores no Instagram) e Juliana Paes (6,6 milhões de seguidores no Instagram).

Leia matéria analítica e completa sobre o assunto na edição 1730, de 3 de outubro, exclusivamente para assinantes do Meio & Mensagem, disponível nas versões impressa e para tablets iOS e Android.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Bianca Andrade

  • Caio Castro

  • Cauã Reymond

  • Cléo Pires

  • Danilo Gentili

  • Felipe Neto

  • Juliana Paes

  • Júlio Coccielo

  • Kéfera

  • Lázaro Ramos

  • Leo Stronda

  • Leon e Nilce

  • Luba

  • Luciano Huck

  • Maria Helena Marinho

  • Marina Ruy Barbosa

  • Rayza Nicácio

  • Taciele Alcolea

  • Tais Araújo

  • Tatá Werneck

  • Whindersson Nunes

  • Google

  • Meio & Mensagem

  • meio e mensagem

  • Provokers

  • celebridades

  • influencers

  • Influenciadores

  • Personalidades

  • youtubers

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”