Mobile deve ser mais da metade do digital no Brasil em 2018

Buscar

Últimas notícias

Publicidade

Mobile deve ser mais da metade do digital no Brasil em 2018

Estudo da eMarketer indica ainda que investimento em publicidade no País pode crescer US$ 2,53 bilhões neste ano


23 de maio de 2018 - 11h32

Com dados fornecidos pela Logan, multinacional especializada em marketing mobile, o relatório Latin American Ad Spending, da eMarketer, constatou que o investimento publicitário em mobile pode atingir 52,9% do montante destinado a digital no Brasil em 2018. Esse número pode chegar à 77,5% até 2022. 

Investimento em publicidade digital no Brasil, 2017 a 2022, em bilhões de dólares (Crédito: eMarketer)

 

A Logan indica que vídeo tem sido um dos preferidos em mobile na América Latina, já que a criação de anúncios nesse formato dobrou de 2016 a 2017. Apesar disso, em termos de share, ainda permanece atrás de rich media e display.

Investimento em publicidade mobile em 2017 (Crédito: eMarketer)

A pesquisa ainda estima que os investimentos em mídia no Brasil em 2018 devem crescer US$ 2,53 bilhões neste ano, mantendo o País no primeiro lugar da região com 44,7% do share latino-americano, e em sexta colocação mundial. Estima-se que o investimento total em mídia na América Latina chegue a US$ 38,04 bilhões neste ano, um crescimento de 8,7% em relação à 2017, representando 6,1% do investido globalmente. 

 

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • digital

  • Mobile

  • Brasil

  • investimento

  • anuncio

  • América Latina

  • eMarketer

  • Logan

  • Latin American Ad Spending

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”