As agências mais criativas do ano de 2024, segundo o Ad Age

Buscar

As agências mais criativas do ano de 2024, segundo o Ad Age

Buscar
Publicidade

Comunicação

As agências mais criativas do ano de 2024, segundo o Ad Age

Nova edição do A-List destaca empresas como Weber Shandwick, Wieden+Kennedy, 72andSunny e Mischief @ No Fixed Address


12 de março de 2024 - 7h39

A-List 2024

(Crédito: Adobe Stock)

Do Ad Age

Por mais um ano, o Ad Age divulgou o A-List, avaliação das agências e produtoras dos Estados Unidos que, em um cenário de intensas transformações, vêm conseguindo preservar a essência criativa, prosperando financeiramente e culturalmente.

O veículo admite que, a cada ano, tem sido mais difícil chegar aos nomes do A-List, uma vez que a atuação das agências vem sendo ampliada.

“As agências criativas estão entrando na mídia. As agências de mídia estão se fundindo em uma máquina maior de dados e análises. As empresas de relações públicas estão realizando trabalhos de marketing. Criadores, celebridades e redes de talentos estão demarcando o território das agências. Parcerias e redes são forjadas entre as operações independentes. E todo mundo, ao que parece, quer estar no ramo de consultoria”, diz o Ad Age.

Relembre o A-List de 2023

Contudo, as dez agências que compõem o A-List de 2024 se mantém firmes, prosperando culturalmente e financeiramente em meio a essas transformações e, sobretudo, mantendo-se fiéis aos princípios criativos.
As dez agências selecionadas na lista, segundo o veículo, foram escolhidas não apenas pelo potencial criativo, mas pelo desempenho financeiro geral, considerando também elementos como diversidade e impacto cultural.

Veja, abaixo, as dez agências do A-List, do Ad Age, em 2024

10 – Weber Shandwick Collective

Há dois anos, a agência global de relações públicas do Interpublic se reapresentou como um coletivo, em um modelo que permite entregas diversificadas de marketing e comunicação. Atualmente, a agência é responsável pelas ações de popularização e divulgação de marcas que vão desde Barbie até Pringles.

9- Vaynermedia

No ano passado, a agência conquistou as contas de mídia social de marcas como Pepsi e Duracell e promoveu uma revolução do uso da criatividade nessas plataformas. Criada em 2009, na era pré-Instagram e TikTok, a agência conseguiu se tornar sinônimo de comunicação em redes sociais e alcançou, em 2023, faturamento de US$ 209 milhões, um aumento de 9% em relação a 2022.

8- 72andSunny

Quando a Stagwell comprou a 72andSunny, há 14 anos, algumas pessoas pensaram que seria a “morte criativa” da operação. Nos últimos dez anos, contudo, a agência passou a figurar no A-List anualmente, erguendo-se como uma força criativa. Em 2023, a 72andSunny gerou US$ 40 milhões em novos negócios, com marcas como Amazon, Google Sonos, Sleep Number e Wingstop.

7- Translation

Poucas agências podem celebrar o fato de estar, por três anos seguidos, no A-List. É o caso da Translation, que se destaca pelo trabalho de cultura feito para clientes já antigos, como State Farm, Beats e NBA. A agência projetou uma receita de US$ 74 milhões para no ano passado e conquistou novos clientes, como Hulu, Nike, Visa, Puma, Xbox e Eatside Golf.

6- Wieden+Kennedy

No ano passado, a agência se destacou por resgatar o personagem Grimace (que no Brasil tem o nome de Shake) para o McDonald’s, em um trabalho que combinou nostalgia para promover o McLanche Feliz. A agência também cresceu, conquistando 13 novos clientes no ano passando, incluindo CeraVe, Eli Lilly, Tiffany e o Comitê Olímpico e Paralímpico dos Estados Unidos.

5- The Martin Agency

A agência esteve no centro de um acalorado debate no ano passado por conta de uma campanha feita para a Solo Stove, em que o rapper Snoop Dogg alegou que estava parando de fumar. O esforço aumentou consideravelmente a popularidade da marca, mas, posteriormente, o então CEO da Solo Stove, John Merris, renunciou ao cargo após um relatório apontar que o marketing não resultou em vendas como a empresa havia planejado. As diversas manchetes de veículos e comentários nas redes sociais, contudo, mostram que a ação funcionou para o cliente. Além disso, a agência ampliou em 20% os novos negócios no ano passado, apesar de perder contas como Santander e Buffalo Wild Wings. A receita cresceu 30% em comparação com 2022.

4- Day One Agency

Para a Day One Agency, o sucesso nas redes sociais não consiste em fazer virais para aproveitar um momento, mas sim promover uma comunicação constante, com conteúdo envolvente que gere uma conexão entre a marca e a comunidade online. A empresa trabalha para clientes como Chipotle, Nike e Converse e mais de um terço da força de trabalho é composta por pessoas da Geração Z.

3- Known

A Known é um caso raro de uma agência de dados que cresce sustentada por uma criatividade arrojada e um modelo de remuneração que coloca até os seus lucros em risco caso os trabalhos não funcionem para os clientes. Com aproximadamente 380 funcionários, a Known tinha, em 2023, uma lista de 25 clientes, entre eles gigantes digitais como Google, Meta, Microsoft, Amazon e TikTok.

2-Highdive

Em 2023, a Highdive, agência sediada em Chicago, estimou uma receita de US$ 31 milhões, um aumento de 21% em relação ao crescimento de 2022, que já havia sido de 20%. É o sétimo ano consecutivo em que a agência cresce na casa dos dois dígitos. Os resultados vêm de uma série de novos clientes, como State Farm, BetMGM e Dollar Shave Club, bem como de relacionamentos já consolidados com marcas como Jeep e Mike’s.

1- Mischief @ No Fixed Address

Segundo o Ad Age, a agência do ano tem registrado uma ascensão meteórica desde a sua fundação, em 2020. A número 1 do A-List em 2024 já havia conseguido o mesmo feito em 2022. E, em 2023, quando não ficou em primeiro, angariou o terceiro lugar. Na década passada, apenas a Wieden+Kennedy manteve-se no pódio por três anos consecutivos. A Mischief declarou ter conseguido um aumento de 31% na receita no ano passado, com a conquista de 19 novos clientes, além de um crescimento orgânico de 67% com os clientes que já estavam na casa. Segundo a agência, no ano passado houve 100% de retenção dos clientes. E isso poderia ter sido ainda maior, já que a agência afirma ter recusado 250 novas oportunidades de negócios. Os 19 novos clientes conquistados em 2023 não foram pelo processo tradicional de concorrência.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Com Omo, Vinicius Jr amplia time de parcerias publicitárias

    Com Omo, Vinicius Jr amplia time de parcerias publicitárias

    Marca da Unilever escolhe jogador para celebrar duas décadas da campanha Se Sujar Faz Bem; Clear, Nike, Gatorade são outros anunciantes a firmar parceria com o craque nos últimos dias

  • Volkswagen mantém conta de mídia global na PHD

    Volkswagen mantém conta de mídia global na PHD

    A PHD, operação do Omnicom, manteve a conta de mídia do grupo Volkswagen após participar de processo de concorrência