Publicis Groupe transfere Fernando Diniz da DPZ para posto de CEO da Leo Burnett

Buscar

Publicis Groupe transfere Fernando Diniz da DPZ para posto de CEO da Leo Burnett

Buscar
Publicidade

Comunicação

Publicis Groupe transfere Fernando Diniz da DPZ para posto de CEO da Leo Burnett

Holding promove mudanças de lideranças em suas agências; CEO Marcelo Reis deixa a Leo Burnett Tailor Made; e, na DPZ, Benjamin Yung, o BJ, permanece como CEO


5 de dezembro de 2023 - 14h28

Fernando Diniz assume como CEO na Leo Burnett Tailor Made

O Publicis Groupe promove mudanças no comando da Leo Burnett Tailor Made e na direção da holding no Brasil.

Marcelo Reis deixa a Leo Burnett Tailor Made, onde era CEO. Para assumir o cargo, o Publicis Groupe remaneja Fernando Diniz, até então CoCEO da DPZ. Com isso, a DPZ passa a ter um único CEO: Benjamin Yung, o BJ. Na semana passada, a DPZ havia anunciado a promoção de Flávia Côrtes a COO.

Fernando Diniz foi o único intrante da liderança da DPZ&T que manteve-se na agência após a cisão que deu origem à Galeria, em agosto de 2021. Na metade do ano passado, a agência resgatou o antigo nome de volta, DPZ.

Como parte das mudanças na direção da Leo Burnett Tailor Made, Fábio Brito (ex- Fbiz, Dentsu e McCann) volta à empresa como COO. A vice-presidente de novos negócios, Leticia Meira, também está de saída da agência. No mês passado, saiu a vice-presidente de mídia, Heloisa Goldman.

O grupo também está criando o cargo de chief operating officer (COO), que será ocupado por Andréa Fernandes, que já atuou nas áreas de marketing de Ambev e Kraft Heinz, além de agências como Africa e DM9.

Estas mudanças são as principais feitas aqui aqui pela nova gestão da holding no Brasil, que passou a ser comandada, em julho, pela CEO Gabriela Onofre.

Em entrevista concedida no mês passado a Meio & Mensagem, Gabriela negou planos de fusões envolvendo as quatro agências de publicidade do Publicis Groupe, os escritórios de redes globais Publicis Brasil e Leo Burnett Tailor Made e as marcas locais DPZ e Talent. “Entendo a percepção de quem está de fora, pois trabalhei em multinacionais. E o olhar é de que é mais fácil matar marcas nacionais e ficar com as internacionais. O que a DPZ fez nos últimos dois anos foi incrível e tem um DNA único, assim como as outras marcas que fazem parte do grupo”, declarou.

Um de seus objetivos é o de aprofundar a conexão de todas as empresas do Publicis Groupe no Brasil, sob o modelo Power of One. Na definição de Gabriela Onofre, antes o full service se restringia à agência, mas agora faz parte do todo. “Estou vindo do lado do cliente e tudo que ele não quer é gerenciar várias agências, é muito complexo. Sempre foi responsabilidade da agência, enquanto parceiro estratégico de construção de negócio e de marca, fazer essa ponte. Mas o diferencial aqui é promover a costura interna e dar ao cliente aquilo que ele precisa no momento”, diz.

O Publicis Groupe também ensaia mudanças na articulação de mídia no Brasil, com o reforço na estrutura da Performics, dirigida por Rafaela Queiroz, ex-vice-presidente de mídia e BI da DPZ. A Performics é uma das empresas, ao lado de Retargetly e Sapient, que a holding espera que assumam papel de motores, capazes, inclusive, de impulsionar a atuação das agências criativas — no caso, DPZ, Leo Burnett, Talent e Publicis.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Campanhas da Semana: mulheres e protagonistas

    Campanhas da Semana: mulheres e protagonistas

    Cadilac conta com Ingrid Silva como estrela da campanha e Dove questiona estereótipo criado sobre o corpo da mulher

  • Como ampliar a presença de PCDs na área de criação?

    Como ampliar a presença de PCDs na área de criação?

    Publicitários Hugo Nery e Will Rodrigues criam a Talenton, plataforma que visa conectar profissionais do mercado a empresas e aumentar a oportunidade desse grupo de pessoas