O Rio sem estereótipos é uma Marca muito mais legal

Buscar

O Rio sem estereótipos é uma Marca muito mais legal

Buscar
Publicidade

Ponto de vista

O Rio sem estereótipos é uma Marca muito mais legal


29 de abril de 2011 - 10h04

O Rio de Janeiro sempre esteve em evidência no mundo. Mas se antes a evidência era por conta de detalhes extremamente estereotipados, hoje estamos no momento ideal para repensar essa imagem – e construir uma Marca forte, desejada e, principalmente, com alinhamento entre promessas e entregas.

Em Branding, chamamos de “essência” aquilo que uma Marca tem de único para fazer diferença no mundo. A essência da Nike, por exemplo, é acreditar que “em todo corpo existe um atleta”. E não importa se a empresa vende tênis, roupa de ginástica ou sunga de praia: é a essência que, ao longo dos anos e na linha de frente de qualquer perfil de negócios, vai integrar Marca e propósito.

O Rio também precisa definir a sua essência e, antes de mais nada, é fundamental que reinvente seus atributos. Há muitos anos estes atributos estão irritantemente ligados aos 5 “s”: sun, sensuality, sound, soccer, sand. E é exatamente aí, nesse mix de palavras, que se encontram os estereótipos mais explícitos – para não dizer mais cansativos. Agora, se temos muito mais para oferecer ao mundo, o que precisamos fazer?

A Marca Rio é mais que uma oportunidade. É uma necessidade, se realmente quisermos diminuir o gap entre expectativas e realidade. Copa do Mundo e Olimpíadas são grandes estímulos para toda essa discussão, mas não devem ser a única razão para a mudança. Afinal de contas, estes eventos passam. Sabe o que fica? O propósito bem definido da nossa cidade. Este é o verdadeiro legado – e não estádios ou frotas de carros de polícia.

Somos o casamento entre trabalho e qualidade de vida? Somos charme brasileiro que faz acontecer? Somos o beauty-business-card do Brasil lá fora? Há algo de muito especial na alma do Rio de Janeiro. Algo que faz com que a gente exporte cultura, comportamento e um estilo próprio de fazer negócios. Nos resta colocar a discussão no ar e entender que o Rio sem estereótipos é um Rio muito mais legal, muito mais verdadeiro e, sem sobra de dúvidas, muito mais valioso. Para pensar: o que temos de único para fazer diferença dentro e fora do Brasil?
 

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Com Omo, Vinicius Jr amplia time de parcerias publicitárias

    Com Omo, Vinicius Jr amplia time de parcerias publicitárias

    Marca da Unilever escolhe jogador para celebrar duas décadas da campanha Se Sujar Faz Bem; Clear, Nike, Gatorade são outros anunciantes a firmar parceria com o craque nos últimos dias

  • Volkswagen mantém conta de mídia global na PHD

    Volkswagen mantém conta de mídia global na PHD

    A PHD, operação do Omnicom, manteve a conta de mídia do grupo Volkswagen após participar de processo de concorrência