“Hugo Rodrigues é um unicórnio”

Buscar

Comunicação

Publicidade

“Hugo Rodrigues é um unicórnio”

Elogio do global creative chairman da McCann Worldgroup, Rob Reilly, feita na apresentação do novo contratado, expressa crença de que é raríssimo um criativo se tornar CEO de sucesso

Isabella Lessa
16 de novembro de 2017 - 11h46

O McCann Worldgroup apresentou oficialmente nesta quinta-feira, 16, em São Paulo, Hugo Rodrigues como CEO e chairman da WMcCann.

A negociação foi revelada pelo site de Meio & Mensagem, no dia 18 de outubro. “Criatividade vende sonhos e nós precisamos de sonhos para viver. Talvez essa percepção esteja adormecida”, disse ele, ressaltando a enorme responsabilidade de substituir Washington Olivetto. “É um ícone, uma lenda que faz parte da nossa história. Se trabalhei muito até aqui, é pouco perto do que vou ter que trabalhar daqui para frente.” No mês passado, Olivetto deixou o posto de chairman da WMcCann, que ocupava desde a união da sua W/ com a McCann, em 2010.

Na ocasião, foi confirmado o board que segue com o novo contratado: Martin Montoya, que ocupa o cargo de presidente da WMcCann há seis anos, permanece no posto, como Meio & Mensagem revelou em 30 de outubro. Assim como Marcio Borges, diretor-geral do escritório do Rio de Janeiro, e os vice-presidentes Debora Nitta (planejamento), Ricardo Andrez (atendimento), Marcelo Hack (produção), Jaqueline Travaglin (projetos) e Vitor Lieff (financeiro). Até então vice-chairman e COO, Paulo Gregoraci continua no grupo e terá “funções estratégicas”, segundo Fernando Fascioli, presidente do McCann Worldgroup para América Latina e Caribe.

Sobre futuras mudanças no time, Hugo Rodrigues fez mistério, disse que não quer “causar expectativa”, mas adiantou que haverá “grande surpresa”. “Temos um alinhamento interno difícil de achar em outras redes. Talvez por isso tenhamos marcas tão inesquecíveis como Mastercard e Coca-Cola”.

Fernando Fascioli disse que o foco da agência é a integração. “Queremos uma integração feita de maneira capilar e robusta com a melhor rede de agências da região. A McCann é uma rede perfeitamente conectada em disciplinas, mas também na capacidade de entregar produtos. E nossa perspectiva para o futuro é a de que viveremos três bons anos pela frente. A chegada do Hugo tem a ver com o futuro da região, pois ele tem uma impressionante capacidade de conectar missão estratégica de negócios e criatividade.”

Nos últimos meses, quatro vice-presidentes deixaram a WMcCann: Guime Davidson (criação), Yara Apparicio (mídia), Larissa Zucatelli e Rafael Carmineti (ambos de atendimento).

“Trazer o Hugo Rodrigues é uma decisão histórica, pois ele representa uma liderança não só criativa, mas estratégica e financeira”, disse Luca Lindner, presidente do McCann Worldgroup. Segundo ele, a agência vive um momento de transição e de transformação no Brasil. “A razão pela qual acreditamos que ele é a pessoa certa envolvem três valores. Tudo gira em torno dos clientes, sempre começamos pelo cliente. O segundo é a velocidade de pensamento e execução. E o terceiro é a honestidade. O Hugo Rodrigues é brutalmente honesto e nós queremos pessoas honestas na McCann, e não políticos”, comparou.

Na seara criativa, o chefe de Hugo Rodrigues é Rob Reilly, global creative chairman da McCann Worldgroup, que veio ao Brasil especialmente para a apresentação oficial do novo contratado. “Eu amo esse cara. Conheci há sete anos e, desde então, compartilhamos admiração e paixão pelo trabalho e ética. Sempre foi um sonho trabalhar juntos. Criativos normalmente não gostam de contratos e dinheiro e eu nunca acredito que uma pessoa criativa pode ser um CEO, então o Hugo é um unicórnio, pois tornou a Publicis muito proeminente.

“Nosso objetivo é entregar criatividade com relevância e eficácia. E passar pelo crivo de ninguém menos do que Rob Reilly. Tenho uma grande admiração profissional por ele. Rob e David Droga são os grandes nomes criativos do mundo, assim como Serpa e Olivetto. O Rob é o cara que está por trás daquela menininha de Wall Street”, elogiou Hugo, em referência ao case “Fearless Girl”, da McCann New York para State Street Global Advisors, vencedor de quatro Grand Prix no Festival de Cannes deste ano.

Publicidade

Compartilhe