A pedido de Bolsonaro, Banco do Brasil tira campanha do ar

Buscar

Comunicação

Publicidade

A pedido de Bolsonaro, Banco do Brasil tira campanha do ar

Rubem Novaes, presidente do banco, em decisão tomada em comum acordo com Jair Bolsonaro, exonera Delano Valentim, diretor de comunicação e marketing


25 de abril de 2019 - 17h49

Atualizada em 26/04/19, às 17:37

Lançada em 31 de março, a campanha do Banco do Brasil que convidava o público a abrir uma conta pelo app da instituição, foi tirada do ar a pedido do presidente Jair Bolsonaro. Após assistir o comercial na TV, Bolsonaro entrou em contato com Rubem Novaes, presidente do banco, para reclamar do filme, repleto de termos populares na internet e com jovens negros e brancos tirando selfies.

O descontentamento do presidente da república com a campanha causou ainda a exoneração do diretor de comunicação e marketing do Banco do Brasil, Delano Valentim, responsável pela aprovação das peças publicitárias. “O presidente Bolsonaro e eu concordamos que o filme deveria ser recolhido. A saída do diretor é uma decisão de consenso, inclusive com aceitação do próprio”, disse Novaes ao blog do jornalista Lauro Jardim, de O Globo.  A função de Valentim passa a ser exercida, temporariamente, pelo diretor de estratégia e organização Alexandre Alves de Souza.

Criada pela WMcCann, a campanha também incluiu ações para o digital com influenciadores como Hugo Gloss e Cellbit, e previa ainda um esquete do Porta dos Fundos, “Manda foto, Bebê”. No ano passado, durante o Governo Temer, a WMcCann ganhou uma licitação pública para administrar a verba publicitária do Banco do Brasil, responsabilidade que divide com a Lew’Lara\TBWA.

Segundo reportagem da rádio CBN, o Palácio do Planalto também pediu mudanças em outra peça publicitária do Bando do Brasil, ainda em produção. A comunicação com foco no Dia das Mães teria entre seus protagonistas a youtuber Ellen Ramos, do canal Hel Mother, mas ela foi vetada por ter se posicionado contra Bolsonaro no ano passado, durante o período eleitoral.

Veja, a seguir, o filme tirado do ar, que foi criado pela WMcCann, com produção da Yourmama, direção de cena de Cassu e trilha da Jamute.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • governo federal

  • Banco do Brasil

  • Bolsonaro

  • Palácio do Planalto

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”