WPP: queda de 2,8% no primeiro trimestre

Buscar

Comunicação

Publicidade

WPP: queda de 2,8% no primeiro trimestre

Na região norte-americana, depois de perder alguns clientes e parte da conta da Ford, holding teve retração de 8,5%

Isabella Lessa
26 de abril de 2019 - 13h02

Holding já antevia um começo de ano conturbado após a perda de alguns clientes importantes, mas mantém boas expectativas para o restante do ano (Crédito: Divulgação)

Como o próprio WPP já havia antecipado, o primeiro trimestre foi conturbado para o grupo. Divulgado nesta sexta-feira, 26, o balanço financeiro relativo aos três primeiros meses de 2019 aponta queda de 2,8% nas vendas líquidas da holding globalmente.

O pior desempenho, no entanto, foi na América do Norte, principal mercado de atuação da companhia, onde a retração foi de 8,5%. Também prevista pela liderança do WPP e por analistas, o resultado é decorrente da perda de alguns clientes, entre eles a Ford, que apesar de ter entregado partes de sua verba ao Omnicom, continua sendo o maior cliente do WPP.

A companhia também atribuiu o que chamou de “números decepcionantes” à contínua pressão sobre o investimento publicitário, que cada vez mais está migrando das agências para plataformas online, como Facebook e Google. Apesar disso, Read assegura que as expectativas em relação ao restante do ano permanecem intactas.

“Nossas recém-formadas agências estão mostrando sinais iniciais de sucesso em concorrências por novos negócios. A fusão mais recente, Wunderman Thompson, seguiu o forte começo da VMLY&R ao conquistar a conta criativa de Duracell internacionalmente. O BCW trouxe cerca de US$ 70 milhões em novos negócios neste primeiro ano”, declarou o executivo, em comunicado.

A receita do WPP apresentou alta de 0,9% quando comparada com o mesmo período em 2018. América Latina, Ásia-Pacífico, África, Oriente Médio e Europa Oriental foram as regiões onde o grupo obteve o melhor desempenho: somadas, renderam aumento de 2,3% na receita do grupo.

O relatório também afirma que o processo de venda da Kantar está “progredindo bem” e a companhia está satisfeita em o nível de interesse na empresa por parte do que chamou de “potenciais parceiros de alto nível”. De acordo com a Bloomberg, empresas como Bain Capital, Apollo Global Management, CVC Capital Partners e Apax estariam interessadas em adquirir a empresa de pesquisas.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • wpp

  • Ford

  • kantar

  • Mark Read