Apesar de desaceleração nos EUA, IPG cresce globalmente

Buscar

Comunicação

Publicidade

Apesar de desaceleração nos EUA, IPG cresce globalmente

Agências da holding perderam grandes clientes americanos recentemente, mas negócios internacionais mantém crescimento de 11% no primeiro semestre


24 de julho de 2019 - 6h38

Por Lindsay Rittenhouse, do AdAge

A Interpublic informou um aumento total de receita líquida de 9,1% para US$ 2,3 bilhões, com um crescimento orgânico de 3% no segundo trimestre de 2019. Na conta semestral, o aumento foi de 11% na receita, US$ 4,3 bilhões, e crescimento de 4,6%. O lucro ajustado do segundo trimestre de 2019, de US$ 0,46 por ação, subiu na comparação com 2018. Os resultados superaram as previsões dos analistas da Zacks, que previam lucros estáveis no segundo trimestre.

 

Michael Roth, chairman e CEO da Interpublic (Crédito: Reprodução)

Ainda assim, as ações da IPG caíram mais de 2 por cento na terça-feira, 23, pela manhã, logo após o anúncio aos investidores. O gatilho seria a desaceleração econômica dos Estados Unidos, que parece estar pesando no desempenho geral. A empresa informou que o crescimento orgânico no país foi morno, em 0,6% no segundo trimestre, em comparação com o crescimento de 4,6% no mesmo período do ano passado.

“Este resultado reflete no crescimento no trimestre em muitas de nossas agências e disciplinas nos EUA, desacelerado pelos ventos contrários de atividade de contas no final do ano passado, sobre os quais falamos nos calls anteriores”, disse Michael Roth, chairman e CEO da IPG. com investidores terça-feira de manhã.

No ano passado, a UM perdeu a Fiat Chrysler Automobiles para a Starcom, da Publicis; a McCann viu sua conta do Exército dos EUA mudar para a DDB do Omnicom Group; e a Deutsch perdeu a conta criativa norte-americana da Volkswagen para o WPP. Essas saídas refletiram na contabilidade do trimestre mais recente do IPG. Apesar disso, Roth acrescentou que o “crescimento que vimos apesar dos ventos contrários e das principais companhias da indústria no ano passado, junto a nossa taxa de conquistas de contas neste ano, demonstra que nossos negócios continuam sólidos”.

O segmento de “redes de agências integradas” do IPG — liderado por Mediabrands, FCB Health, McCann Worldgroup, R/GA, MullenLowe e Huge — cresceu 3,2% no segundo trimestre. A empresa viu um desempenho “forte” nos setores de clientes, incluindo saúde, serviços financeiros, industriais, bens de consumo, tecnologia e varejo, de acordo com Roth. “Olhando para o trimestre e o primeiro semestre, nosso desempenho significa que o ano teve um começo sólido”, disse ele.

Internacionalmente, a receita líquida orgânica subiu 6,5% no segundo trimestre. Para o primeiro semestre do ano, a receita cresceu 3% nos EUA e 7,1% no exterior. O IPG manteve suas perspectivas para o ano, prevendo crescimento orgânico de 2% a 3%.

O relatório da Interpublic segue a publicação da Publicis na semana passada, informando queda de 1,7% na receita norte-americana no segundo trimestre, e a Omnicom, que registrou menos 3,6% na receita total do período. As ações da Publicis e da Omnicom continuaram caindo na terça-feira, 1% e 1,4%, respectivamente, na parte da manhã.

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”