Publicis Groupe: recuo de 2,3% na receita orgânica em 2019

Buscar

Comunicação

Publicidade

Publicis Groupe: recuo de 2,3% na receita orgânica em 2019

Balanço financeiro do grupo francês relativo a 2019 aponta alta de 9,3% na receita líquida; Sadoun aposta em retomada orgânica em 2020 com chegada de novos clientes


6 de fevereiro de 2020 - 16h41

Por Lindsay Rittenhouse, do Ad Age

O Publicis Groupe apresentou incremento de 9,3% na receita líquida em 2019, atingindo um montante de US$ 10,755 milhões. Divulgado nesta quinta-feira, 6, o balanço da holding aponta, porém, contínua queda na receita orgânica: 2,3% em 2019 e 4,5% no quatro trimestre, apesar de conquistas recentes significativas.

Arthur Sadoun, CEO e chairman do Publicis Groupe: “Nosso modelo já está entregando resultados concretos que nos deixam confiantes para o futuro” (Crédito: Celina Filgueiras)

Na América do Norte, a receita cresceu 15% enquanto a receita orgânica caiu 3,5% em 2019. Para o primeiro trimestre desde ano, a companhia mantém a previsão dada em outubro, quando previu crescimento orgânico negativo entre 2% e 1%.

Arthur Sadoun, chairman e CEO do Publicis Groupe, atribuiu o declínio na receita orgânica às transformações pelas quais a holding está passando, cortes no budget de publicidade tradicional e perdas de contas de mídia no terceiro trimestre de 2018. Em comunicado, ele pontuou que a companhia mudou o gerenciamento da Publicis Sapient e reposicionou as operações da agência nos EUA.

“Todas essas mudanças necessárias, combinadas aos efeitos da nossa transição, tiveram um impacto negativo em nosso crescimento orgânico em 2019. Mas nosso modelo já está entregando resultados concretos que nos deixam confiantes para o futuro”.

Sadoun também afirmou que a receita líquida também refletiu o impacto da aquisição da Epsilon, concluída em julho.

A companhia disse que a prioridade das equipes em 2020 será focar a execução da estratégia sob o novo modelo e retomar o crescimento orgânico. Em novembro, Sadoun enviou um comunicado interno comemorando as novas conquistas, mas lembrando que o crescimento orgânico está nas mãos de todo mundo.

Na análise da Goldman Sachs, o grupo francês liderou a conquista de novos negócios em 2019, o que deve colaborar para a melhora do crescimento orgânico em 2020. No ano passado, a holding ganhou a compra e planejamento global dos parques temáticos de Disney e do serviço de streaming Disney+, a conta criativa da Mondelez e a conta criativa global de Nivea, entre outras. Nesta semana, o Bank of America destinou sua verba de US$ 122 milhões para o Publicis.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Arthur Sadoun

  • Mondelez

  • Nivea

  • Disney

  • Publicis Groupe

  • Sapient

  • Bank of America

  • epsilon

  • Contas

  • crescimento orgânico

  • novos negócios