Samsung chega aos 30 anos de operação no Brasil

Buscar

Marketing

Publicidade

Samsung chega aos 30 anos de operação no Brasil

Pela primeira vez, a empresa faz comunicação unificada das divisões mobile; TI/notebooks; e TV, áudio, vídeo e eletrodomésticos

Sergio Damasceno Silva
29 de setembro de 2017 - 16h17

Os executivos Andréa Mello, Gustavo Assunção, Antonio Quintas e Sandra Chen comunicaram as diversas divisões da empresa de forma unificada

O presidente da Samsung Brasil, Chang Hoon Yoon, abriu as comemorações públicas dos 30 anos da empresa no País com um discurso em português. O executivo é sul-coreano e as diferenças entre os idiomas vão além do léxico: atingem também o alfabeto fonético. Enquanto no alfabeto latino as letras são escritas sequencialmente, no alfabeto coreano as letras, chamadas hangui, são agrupadas em blocos e designam uma sílaba. Por essa razão, é notável que o executivo tenha feito o discurso na língua local.

Mas, mais importante do que isso, foi a primeira vez, desde 1987, que a comunicação da marca aconteceu de forma unificada: além do presidente, se apresentaram, coletivamente, as três divisões – mobile; TI/notebooks; e TV, áudio, vídeo e eletrodomésticos, lideradas pelos respectivos vice-presidente da divisão de dispositivos móveis Antonio Quintas; diretora da divisão de notebooks Sandra Chen; vice-presidente da divisão de eletrônicos Gustavo Assunção; e pela diretora de marketing corporativo e de consumer electronis, Andréa Mello. A estratégia, portanto, consiste em comunicar a marca Samsung (que significa “três estrelas”, em coreano) que permeia todos os demais produtos – smartphones, notebooks, televisores, máquinas de lavar, geladeira, ar-condicionado, wearables e equipamentos de realidade virtual, entre outros.

A Samsung celebra, também, a sexta colocação no ranking Interbrand de marcas mais valiosas pelo qual está avaliada em US$ 56,2 bilhões, numa valorização de 9% em relação ao ano anterior. O ranking é global e a Samsung figura entre outras marcas no top 10 como a Apple, Google, Coca-Cola, Amazon, Toyota, Facebook e IBM. A Samsung global vende 41 mil celulares e 5 mil televisores por hora. Tem 308 mil funcionários em 79 países, com 38 fábricas. E 90% dos componentes usados em todas as linhas de produtos são feitos pela própria empresa.

O Brasil é um dos responsáveis pela evolução tanto da marca quanto da valorização da empresa. Na área de dispositivos móveis, nos últimos anos, detém 50% de participação no mercado e o País é a terceira maior subsidiária em volume de vendas. Na divisão de notebooks, chegou, este ano, a 55% de participação. Lançou, também este ano, o Odissey, especialmente focado no mercado de gamers, e, em dois meses, atingiu participação de 40% com o equipamento. Finalmente, na divisão de eletrodomésticos (TV e linha branca), detém 40% de market share no mercado brasileiro, que é a segunda maior subsidiária global no segmento.

A marca deve comemorar os 30 anos de presença no Brasil com campanha digital. As campanhas atuais das diversas linhas já convergem para essa linha de comunicação da marca Samsung.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Antônio Quintas

  • Chang Hoon Yoon

  • Sandra Chen

  • Gustavo Assunção

  • Andrea Mello

  • Samsung

  • TV

  • smartphone

  • eletroeletrônico