Fanta amplia atuação em e-sports com apoio ao AfroGames

Buscar

Marketing

Publicidade

Fanta amplia atuação em e-sports com apoio ao AfroGames

Juntamente com Oi e eSporTV, marca da Coca-Cola Brasil passa a integrar o projeto do AfroReggae que forma jovens em temas como programação e produção musical de games

Luiz Gustavo Pacete
30 de julho de 2019 - 6h00

 

Inaugurado em maio, o espaço oferece profissionalização para aproximadamente cem jovens (Crédito: Divulgação)

Desde a sexta-feira, 26, a Fanta integra o time de marcas apoiadoras do projeto AfroGames, em Vigário Geral, no Rio de Janeiro. Juntamente com Oi, HyperX e e-SporTV, a marca da Coca-Cola Brasil também será apoiadora do projeto que visa formar jovens da favela para atuarem no mercado de competições de jogos eletrônicos.

O projeto foi criado em maio deste ano como iniciativa do AfroReggae e o patrocínio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado do Rio de Janeiro. Com sede no Centro Cultural Waly Salomão, o AfroGames atende aproximadamente 100 jovens mensalmente por meio de aulas de programação, produção musical para games e outros temas relacionados à tecnologia.

Ricardo Chantilly, cofundador do AfroGames e empresário responsável pelas carreiras de nomes como Jota Quest, O Rappa, Onze:20 e Gaby Amarantos, ressalta que se trata de um projeto comercial e não social, mas visando a formação e o fomento de jovens talentos no cenário de e-sports. “Estamos conseguindo juntar o social com o comercial, unindo as duas pontas e fazendo uma entrega que traz o retorno esperado para o investimento das marcas neste projeto, demonstrando que elas estão ajudando pessoas que precisam realmente.”

 

Além do patrocínio, a Fanta inaugurou um espaço dentro do AfroGames (Crédito: Divulgação)

Para Flávia Gama, gerente de marketing regional da Coca-Cola Brasil, trata-se de uma ação única em e-sports por parte da marca que já investiu em outras ações dentro do ecossistema gamer. “Entendemos o AfroGames como uma iniciativa boa por dar aos jovens oportunidade de se aproximar e experimentar o universo dos games. O DNA de Fanta se materializa nessa iniciativa”, afirma.

Em fevereiro, assim que o projeto foi oficializado, José Junior, fundador do AfroReggae, ressaltou ao Meio & Mensagem que os e-sports possuem um poder de conexão e transformação assim como vários outros movimentos culturais. “É uma ferramenta que você pode utilizar da mesma forma que nos anos 1990, quando boa parte dos projetos sociais usaram a percussão e, no inicio dos anos 2000, eram a batida eletrônica, DJ, grafite, street dance… E depois vieram as lan houses com a informática e os centros de formação e qualificação”, afirmou.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • games

  • oi

  • Fanta

  • e-sports

  • Grupo Globo

  • AfroGames

  • HyperX

  • e-SporTV

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”