Ford fecha suas três fábricas no Brasil

Buscar

Marketing

Publicidade

Ford fecha suas três fábricas no Brasil

Unidades de Camaçari (BA), Taubaté (SP) e Horizonte (CE) terão atividades encerradas em 2021 e modelos EcoSport, Ka e T4 não serão mais vendidos


11 de janeiro de 2021 - 17h27

Efeitos prolongados da pandemia teriam levado à decisão; no início da crise, parte dos trabalhadores chegou a se dedicar à produção/conserto de itens para combate à Covid-19 (Crédito: Divulgação)

A Ford Motor Company comunicou nesta segunda-feira, 11, que fechará todas as suas três fábricas no Brasil, localizadas em Camaçari (BA), Taubaté (SP) e Horizonte (CE), sendo que as duas primeiras param imediatamente a produção, se dedicando por um tempo somente à produção de peças para manter estoques de pós-venda,  e a do Ceará, dedicada à marca Troller, funciona até o fim do ano.

O motivo apresentado é a ampliação da capacidade ociosa, que persiste por conta da redução das vendas devido à duração prolongada da pandemia, causando à empresa “perdas significativas”. Em comunicado, a empresa afirma que manterá o Brasil como sede administrativa da América do Sul, em São Paulo, o Centro de Desenvolvimento de Produtos, na Bahia, e o Campo de Provas, em Tatuí, interior paulista.

Tentando minimizar o impacto da decisão, afirmou que a companhia continuará a atender os consumidores brasileiros com um portfólio que envolve produtos conectados e eletrificados, incluindo SUVs, picapes e veículos comerciais. Eles, no entanto, passarão a vir da Argentina, do Uruguai e de outros mercados, onde a empresa mantém unidades produtivas. Também prometeu manter “assistência total ao consumidor com operações de vendas, serviços, peças de reposição e garantia para seus clientes no Brasil e na América do Sul”.

A Ford comercializa seus veículos no Brasil desde 1919. Jim Farley, presidente e CEO da Ford, afirmou que as ações são “muito difíceis, mas necessárias” para criar um negócio saudável e sustentável. “Estamos mudando para um modelo de negócios ágil e enxuto ao encerrar a produção no Brasil, atendendo nossos consumidores com alguns dos produtos mais empolgantes do nosso portfólio global. Vamos também acelerar a disponibilidade dos benefícios trazidos pela conectividade, eletrificação e tecnologias autônomas suprindo, de forma eficaz, a necessidade de veículos ambientalmente mais eficientes e seguros no futuro”, afirmou, em nota.

EcoSport, um dos modelos que terá venda encerrada após término dos estoques (Crédito: Divulgação)

A empresa afirma estar negociando com sindicatos e outros parceiros um plano “justo e equilibrado para minimizar os impactos do encerramento da produção”, ou seja, a demissão de boa parte dos 15 mil funcionários que a companhia possui no País, onde tinha suas marcas atendidas na publicidade pela GTB e EnergyBBDO.

Com a medida, a Ford encerrará as vendas de dois de seus modelos mais conhecidos no mercado local – EcoSport e Ka – além do T4, assim que terminarem os estoques, e prevê impacto de US$ 4,1 bilhões em despesas não recorrentes, sendo que US$ 2,5 bilhões já foram em 2020 e US$ 1,6 bilhão este ano.

 

 

Publicidade

Compartilhe