COI não trabalha com plano B para Tóquio 2020

Buscar

Marketing

Publicidade

COI não trabalha com plano B para Tóquio 2020

Thomas Bach, presidente da entidade, afirma que não há razão para acreditar que o evento não começará em 23 de julho

Fernando Murad
21 de janeiro de 2021 - 11h45

Thomas Back

Thomas Bach, presidente do COI, falará com a imprensa após reunião do conselho executivo do COI marcada para quarta-feira, 27(crédito: Mark Runnacles/Getty Images)

Presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach afirmou nesta quinta-feira, 21, que não há razão para acreditar que os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 não terão início em 23 de julho. “É por isso que não existe um plano B e é por isso que estamos totalmente comprometidos em tornar esses jogos seguros e bem-sucedidos”, disse o dirigente em entrevista a Kyodo News, agência de notícias do Japão.

A declaração ocorre a dois dias do marco de seis meses para o Jogos e num momento em que os números da pandemia de coronavírus voltam a crescer na capital japonesa e em diversos países do mundo. No dia 7 deste mês, o Japão declarou estado de emergência em Tóquio, com duração prevista de um mês.

Já no dia 10 , uma pesquisa da Kyodo News indicou que 80% dos japoneses acreditam que os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tóquio 2020 deveriam ser cancelados ou remarcados. Apenas 14% apoiam a realização do evento como planejado, percentual que é menos da metade do registrado no levantamento anterior, em dezembro.

Embora não cogite um plano B, Bach deixou no ar possibilidade de reduzir o número de espectadores, dizendo que o COI tem que ser “flexível” para proteger a vida das pessoas envolvidas. “Sacrifícios serão necessários. É por isso que estou dizendo, segurança em primeiro lugar, e nenhum tabu na discussão para garantir a segurança”, disse.

O Japão tem se preparado para realizar os Jogos Olímpicos com espectadores, sendo que os fãs vindos de países com condições de vírus controladas não precisarão fazer quarentena. A decisão final deve ser tomada até junho.

A próxima reunião do conselho executivo do COI acontecerá na quarta-feira, 27, de forma remota. O objetivo é receber atualizações sobre as atividades das comissões e administração do COI, bem como relatórios dos Comitês Organizadores dos próximos Jogos Olímpicos. Após a reunião, Thomas Bach participará de uma entrevista coletiva.

Publicidade

Compartilhe