The Independent anuncia fim de impresso

Buscar

Mídia

Publicidade

The Independent anuncia fim de impresso

Jornal inglês, que já esteve entre os principais diários do país, vai manter versão online


16 de fevereiro de 2016 - 11h17

Em comunicado enviado à imprensa na sexta-feira, 12, o grupo ESI Media anunciou o fim da circulação impressa do diário The Independent. A queda da venda de assinaturas e exemplares avulsos nesse formato em contraponto ao crescimento de sua audiência digital seria um dos motivos.

“Esta decisão preserva a marca do The Independent e nos permite continuar a investir no conteúdo editorial de qualidade que tem atraído mais e mais leitores para nossas plataformas onlin”, escreveu, em nota, Evgeny Lebedev, proprietário da ESI Media e parte do clã russo que vem investindo, desde 2009, em ativos de mídia britânicos. Além de bilionário e ex-agente da KGB, seu pai, Alexander, é famoso por ter adquirido o Independent, em 2010, por £ 1 (cerca de R$ 2,60 na época).

O comunicado apontou que o Independent é o quality newspaper que mais cresceu em digital no Reino Unidos nos últimos três anos, sendo 33% somente em 2015, com quase 70 milhões de visitantes únicos ao mês. O texto afirma ainda que o site já é lucrativo e trabalha na expectativa de crescer sua receita em 50% neste ano.

Em seu auge, no fim dos anos 1980, o jornal chegou a vender 400 mil exemplares diários e esteve entre os principais do país. Hoje, sua circulação impressa paga gira por volta das 25 mil unidades.

O ESI também anunciou que está vendendo o jornal de baixo custo I (o nome do diário é constituído somente pela letra “i”, que também significa “eu” em inglês). Foi oferecido inicialmente ao grupo Johnston Press, por £ 24 milhões, e aguarda aprovação de conselheiros. A empresa interessada é responsável pela publicação de cerca de 250 jornais regionais na Grã Bretanha, incluindo o Scotsman e o Yorkshire Post, e deverá absorver toda a equipe do diário I.

Para conciliar as modificações na produção editorial, o ESI afirmou que vai criar 25 novos cargos direcionados a conteúdo digital, com abertura de novas sucursais na Europa, Oriente Médio e Ásia e expansão do escritório americano. Planejam lançar, ainda, novas modalidades de assinatura móvel. Mas admitem que algumas posições “redundantes” podem determinar demissões.

O Evening Standard, outro jornal do grupo cuja circulação permanece estável, permanece tanto no papel como no digital. A previsão de circulação da última edição de impressa do Independent, no entanto, é 26 de março.

wraps

Publicidade

Compartilhe