Covid-19 impulsiona acessos a sites de notícia e varejo nos EUA

Buscar

Mídia

Publicidade

Covid-19 impulsiona acessos a sites de notícia e varejo nos EUA

Levantamento da Comscore analisa mudanças no consumo de mídia entre dezembro e a primeira quinzena de março, quando as discussões sobre o coronavírus se intensificaram


24 de março de 2020 - 7h00

(crédito: iStock)

As buscas na internet pelos termos “coronavírus” e “covid-19” aumentaram 553% entre dezembro de 2019 e janeiro de 2020, segundo um levantamento recente da ComScore que analisa o consumo de mídia relacionado à pandemia.

A preocupação com a Covid-19 também tem alavancado os acessos a sites de notícia e varejo, segundo o estudo, que considera dados de audiência em TV e digital nos Estados Unidos nos períodos entre dezembro de 2019 e a primeira quinzena de março.

Na segunda semana de março, no período entre 9 e 15, quando as discussões sobre o coronavírus se intensificaram, cerca de 40 veículos de notícias concentraram a maior parte das visitas online, e tiveram um crescimento de 23% em acessos em relação à semana anterior – totalizando mais de 100 milhões de visitas a mais. Em relação a janeiro, o crescimento de visitas foi de 30%.

Os sites da Organização Mundial da Saúde e do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados unidos (CDC), tiveram, sozinhos, aumento de 425% no volume de visitas em relação a janeiro.

Varejo

O período entre 9 e 15 de março também registrou o maior número de visitas a grandes sites de varejo em 2020 até então. A ComScore agregou dados das varejistas Amazon, Walmart e Target, que somaram 779 milhões de visitas no intervalo avaliado. Desde o começo de fevereiro, a curva de acessos a sites de varejo estava em ascensão, movimento que agora ganha mais força pelo receio de consumidores em fazer compras presencialmente.

Viagens

O setor de viagens e turismo, por outro lado, mostra queda gradual nas buscas. O levantamento considerou 20 dos principais sites de operadoras aéreas, agregadores de serviços de viagem e players de hotelaria e acomodações.

O volume de acessos, nesses sites, caiu 7% na última semana de fevereiro, e voltou a cair mais 4% na primeira semana de março. Foi só nas últimas semanas que a busca por viagens voltou a crescer, aumentando 9% na semana do dia 9 de março.

Um dos motivos é o alto volume de viagens canceladas, por conta de cancelamentos de eventos e restrições de viagens, que fizeram com que usuários tivessem que remarcar ou cancelar suas viagens. Além disso, muitas operadoras aéreas passaram a oferecer promoções de voos nas últimas semanas, o que também pode ter alavancado o número de acessos.

Televisão

Quando analisado o conteúdo veiculado na TV sobre o coronavírus, a Comscore mapeou mais de 170 transmissões sobre o tema em oito canais de televisão americanos, totalizando mais de 18 milhões de horas de conteúdo transmitido. Os 25 maiores mercados dos Estados Unidos tiveram, em média, aumento de 11% na taxa de visualização de notícias locais sobre o assunto na TV.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • comscore

  • varejo

  • turismo

  • televisão

  • Negócios

  • OMS

  • organização mundial da saúde

  • coronavírus

  • covid-19

  • cdc

  • centro de controle e prevencao de doencas