Investimento das marcas em redes sociais cresceu 26% no trimestre

Buscar

Mídia

Publicidade

Investimento das marcas em redes sociais cresceu 26% no trimestre

Estudo da Socialbakers mapeia retomada do investimento em publicidade paga entre abril e junho, com destaque para formatos de vídeo e boicote das marcas ao Facebook


31 de julho de 2020 - 15h38

(crédito: Tracy Le Blanc/Pexels)

A Socialbakers, empresa de soluções para performance em redes sociais, acaba de lançar um relatório de tendências de publicidade em redes sociais, considerando o impacto da pandemia de Covid-19 sobre a estratégia dos anunciantes no mundo todo. Chamado “Social Media Trends Report”, o levantamento leva em consideração dados referentes ao segundo trimestre de 2020. 

Em todo o mundo, os investimentos das marcas em anúncios em mídias sociais aumentaram 26% em relação ao final do primeiro trimestre, quando os orçamentos dos anunciantes foram mais impactados. 

O custo médio por clique (CPC) dos anúncios pagos online aumentou 55,3% depois de atingir seu ponto mais alto no início de março, antes da pandemia afetar todo o mundo. Para todas as marcas analisadas, o CPC aumentou 42,7%, chegando a US$ 0,107. 

Porém, nos principais feeds, o CPC ainda mostra um declínio em relação ao ano passado, o que representa uma oportunidade para marcas otimizarem investimentos e atingirem um público maior com seus conteúdos.

Boicote ao Facebook

Apesar da retomada gradual do investimento, houve queda pontual nos investimentos por conta de acontecimentos específicos. Nos Estados Unidos, por exemplo, a Socialbakers notou queda de 31% em investimentos em publicidade digital nas duas últimas semanas do trimestre, resultado associado ao boicote de muitos anunciantes ao Facebook.

Por outro lado, à medida em que consumidores começaram a sair da quarentena, o tempo de navegação online também começou a voltar a níveis pré-pandêmicos, em parte. As interações no Facebook caíram 50,8% no segundo trimestre, considerando o período como um todo, mas recuperaram parte do volume no final do trimestre com o menor índice de isolamento.

Vídeo em destaque

O vídeo foi um dos formatos publicitários que mais engajou durante o segundo trimestre. O Twitter, que contém mais de 20% dos tweets feitos por páginas de marcas, teve a maior participação na exibição desse formato. 

No Instagram, porém, houve um aumento de 16% na veiculação de vídeos publicitários em relação ao ano passado. No Facebook, esse aumento foi de 5%. O uso do Facebook live também teve aumento de 27% em relação ao mesmo período do ano passado, e de 126% em relação aos primeiro trimestre. 

 

Publicidade

Compartilhe