Globo integra canais pagos no Globoplay

Buscar

Mídia

Publicidade

Globo integra canais pagos no Globoplay

Pacote de assinatura Globoplay + canais ao vivo oferece programação e conteúdo ao vivo das propriedades da Globo

Thaís Monteiro
31 de agosto de 2020 - 14h23

A partir desta terça-feira, 1, a Globo começa a integrar gradualmente seus canais pagos e suas respectivas transmissões ao vivo à interface do Globoplay em um novo plano de assinatura Globoplay + canais ao vivo. Por enquanto, o novo pacote está disponível para assinantes Globoplay que desejarem mudar o plano. Em outubro, o serviço já estará disponível para novos assinantes. Os assinantes da TV por assinatura pelas operadoras continuam tendo acesso ao conteúdo através do aplicativo Globosat Play, que passa a se chamar app Canais Globo.

 

Globo estuda novas formas de inserção publicitárias na transmissão da programação linear no serviço de streaming (Crédito: Divulgação/Globo)

A assinatura integrada tem o valor de R$ 49,90 e inclui, além de conteúdo da Globo, produtos das marcas Futura, Multishow, Globonews, GNT, Viva, SporTV, SporTV 2 e SporTV 3, Off, Gloob, Gloobinho, Bis, Mais Globo; e Universal, Studio, Syfy, Megapix e Canal Brasil, canais da NBCUniversal com a qual a Globo possui uma joint venture. Estes últimos, no entanto, virão por relevância do conteúdo e com um hold back de seis meses por conta de acordos com as operadoras. A programação ao vivo linear também estará disponível no serviço. O plano permite o acesso de um titular e 4 dependentes.

O Globoplay + canais ao vivo ainda permitirá a união do conteúdo dos canais Premiere e Combate, mediante a assinatura de cada um deles. Essa funcionalidade é denominada de “ad-on”. Até o final do ano, a empresa ofertará um combo junto com o Telecine para o Globoplay + canais ao vivo. Porém, cada conteúdo deverá ser consumido em sua plataforma. Hoje já existe um combo do Globoplay com o Telecine por R$ 49,90. A criação de um combo com Premiere e Combate também está sendo discutido com operadoras. Quem já é assinante de ambos os canais pelas operadoras, pode ver o conteúdo pelo aplicativo Canais Globo.

Para não assinantes, a novidade inclui o acesso à produtos da Futura. O Globoplay ainda manterá o plano de assinatura de R$ 22,90, que contempla o catálogo atual do Globoplay (filmes, séries, documentários, programas infantis e novelas clássicas) e catch up de novelas e séries da grade da TV Globo. Esse plano permite um titular e dois dependentes.

O novo produto também compreende nova logomarca em que a letra L inclinada do “play” em Globoplay, que representa uma tela, é transferida a parte “Globo” do nome. As cores vermelha e laranja assumem uma exposição degradê. O design da comunicação passa a focar em visuais retangulares verticais para se assimilar aos pôsteres de cinema e a visualização de filmes. O novo nome foi pensado para facilitar a compreensão do público.

Como o produto é uma mistura de vários modelos de plataformas de vídeo sob demanda, a empresa preferiu criar uma nova categoria para o Globoplay + canais ao vivo denominada “All-in-one”. A comunicação da novidade ao grande público pretende mostrar que o Globoplay está em constante evolução e, nos canais lineares, a empresa deve exibir a plataforma como Globoplay + Multishow, Globoplay + SporTV, entre outros.

Com a união, o Globoplay + canais ao vivo contará com uma interface que exibe na tela inicial as transmissões ao vivo, páginas para cada propriedade de conteúdo e a possibilidade de buscar um conteúdo selecionando até três tags para uma oferta mais personalizada, além de outras atualizações. Também será possível voltar a programação atual em 4 horas, com exceção do conteúdo ao vivo da Globo, cujo limite é de 1h30, e do Megapix.

Os televisores representam metade das horas de conteúdo consumido, portanto a Globo segue investindo na versão televisiva da plataforma. Junto com o relançamento do Globoplay, a empresa firmou uma parceria com a Samsung para uma navegação mais fácil da programação linear para o on demand. Esse acordo conta nas televisões da linha 2020, vendidas a partir de maio deste ano.

Publicidade

O Globoplay já permite inserção publicitária e o faz com o uso de dados para melhor direcionamento do público alvo. De acordo com Erick Brêtas, diretor de produtos e serviços digitais da Globo, a nova plataforma permitirá que a empresa entre no universo da inserção publicitária dinâmica, em que a entrega publicitária da programação linear exibida na plataforma do Globoplay + canais ao vivo seja feita voltada a diferentes targets.

“Dentro de alguns meses vamos ter novidades mais concretas, mas já estamos implementando essas capabilities e o Globoplay + canais ao vivo vai ser a plataforma de testes”, afirma. Tudo isso com base nas regras da LGDP em um ambiente de transparência e consentimento, garante Raymundo Barros, diretor de Tecnologia da Globo. Para a Black Friday, a Globo já diz preparar uma entrega publicitária relevante.

No primeiro semestre deste ano, o Globoplay teve um crescimento de 145% na sua base de assinantes. E, em comparação com 2019, o total de horas de conteúdo consumidas aumentou 224%.

**Crédito da imagem no topo: Novendi Dian Prasetya/iStock

Publicidade

Compartilhe