Empresas apostam em recomendação de conteúdo

Buscar

Mídia

Publicidade

Empresas apostam em recomendação de conteúdo

Plataformas Chippu e Viu Review indicam filmes e séries com base em inteligência artificial e curadoria humana

Thaís Monteiro
28 de janeiro de 2021 - 7h25

A ascensão dos serviços de streaming de conteúdo nos últimos anos, com a entrada de novos players e aumento do consumo rendeu oportunidades para outros serviços digitais voltados a indicar filmes, séries e documentários com base no interesse dos assinantes e, com isso, ajudar a economizar seu tempo na seleção do seu entretenimento. São sites e aplicativos de recomendação por algoritmo, como o Viu Review, lançado em junho de 2018, e o Chippu, de maio de 2020.

 

Empresas prometem recomendação mais acertada sem o viés do algoritmo das próprias plataformas de streaming (Crédito: Mika Baumeister/Unsplash)

As plataformas permitem que os usuários se cadastrem e selecionem os serviços dos quais são assinantes. Por sua vez, alguns dados submetidos pelo cliente, como filmes ou gêneros que gosta ou desgosta, a inteligência artificial e funcionários fazem o trabalho de curadoria personalizado para facilitar o processo da escolha de conteúdos.

“Percebi que teríamos um aumento significativo na oferta desses serviços. O problema é que essa tendência também traria uma quantidade enorme de conteúdo com ela, com isso os assinantes perderiam ainda mais tempo procurando e decidindo o que assistir. Seria preciso unir uma certa curadoria com alguma tecnologia que facilitasse a navegação e evitasse tanto tempo perdido em pesquisa”, conta André Siqueira, fundador e head de conteúdo da empresa, sobre a fundação do serviço.

O executivo compara a recomendação do Viu Review como aquela que o púbico tinha do funcionário das locadoras, porém com a facilidade de ter esse especialista no bolso. No aplicativo, o usuário aponta as plataformas de VOD que usa e o gênero favorito. A partir daí, a tecnologia proprietária da empresa cruza dados como de elementos técnicos e artísticos para encontrar títulos. “Costumamos dizer internamente que o app da Viu Review é para aquele assinante de streaming que não é cinéfilo, mas que vai ser”, coloca.

Assim como o Viu Review, o Chippu visa dialogar com o público geral que acaba gastando boa parte do seu tempo, entre 30 a 40 minutos por semana, na procura do conteúdo para assistir. Já os cinéfilos tem espaço para resenhar, criar playlists e recomendar as produções. O diferencial da plataforma é a proposta de curadoria mais humanizada. De acordo com Thiago Romariz, cofundador e head de conteúdo & PR, a tecnologia oferece dados de catálogo e revelam um padrão de consumo e a equipe da plataforma seleciona as produções à mão para cada usuário. O usuário pode informar se gosta ou não algumas produções e dar notas a elas.

“Se você está dentro da Netflix, do Prime Video e do Disney +, o algoritmo deles indicam não só os filmes que você pode gostar com base no seu comportamento mas também o que eles querem que você veja, os lançamentos deles. O Chippu vai te mostrar conteúdo de diferentes plataformas conforme o que cabe ao seu perfil. Há muitas coisas escondidas que não aparecem nos VODs. A proposta do Chippu é você descobrir algo novo. Precisávamos de algo que fosse mais humano e usasse a tecnologia pela rapidez”, explica. Atualmente, há 12 pessoas na startup, mas a empresa está estruturando uma equipe comercial para expansão da plataforma para demais países da América Latina e Estados Unidos em 2022.

A intenção das plataformas de recomendação não é competir com o algoritmos de sugestões dos streamings. No caso da Viu Review, os SVOD são potenciais clientes. Segundo André, a empresa quer ajudá-los como uma ferramenta para fidelizar assinantes ou uma alternativa para promover sua plataforma para potenciais assinantes. O Viu Review oferece dados para que os serviços possam entender como seus assinantes se relacionam com sua marca e conteúdos.

“100% dos nossos usuários já são assinantes de pelo menos um streaming, e cada vez mais estão buscando novas opções de conteúdo e até de outros serviços que atendam um nicho ou uma preferência específica”, diz. Ambos os serviços tem espaços publicitários. No caso do Viu Review, a empresa também tem canais exclusivos com o catálogo de VOD.

O trabalho de marketing de ambos o Viu Review e o Chippu é voltado ao conteúdo e crescimento orgânico em redes sociais e em um blog, no caso no Viu Review. O Chippu tem a intenção de contratar uma agência de publicidade para auxiliar na expansão do serviço.

**Crédito da imagem no topo: Charles/Unsplash

Publicidade

Compartilhe