Kotait: “O Paramount+ será uma revolução no mercado”

Buscar
Publicidade

Mídia

Kotait: “O Paramount+ será uma revolução no mercado”

Streaming premium da ViacomCBS estreia com 30 mil títulos dos canais da Viacom, da CBS, Showtime e estúdios Paramount e Miramax

Thaís Monteiro
4 de março de 2021 - 9h00

Nesta quinta-feira, 4, a ViacomCBS lança o Paramount+, seu streaming premium que tem a pretensão de revolucionar a forma como o consumo de conteúdo é feito. O SVOD (subscription-based video on demand) reúne produções dos canais da casa, filmes e séries originais, spin-offs de propriedades populares, como Star Trek, Bob Esponja, Grease e O Poderoso Chefão, e vai levar estreias de cinema para a casa do consumidor entre 30 a 90 dias após o lançamento em cartaz. Nos Estados Unidos, o P+ ainda incluirá programação ao vivo de jornalísticos e transmissões esportivas.

 

Mauricio Kotait, SVP e gerente geral da ViacomCBS no Brasil: “o serviço oferecerá um amplo mix de variedade global e local” (Crédito: Divulgação/Juan Guerra)

No Brasil, o Paramount+ chega com uma assinatura equivalente a R$ 19,90 mensais e com distribuição com parceiros como Claro Brasil, Mercado Livre, Oi e Vivo. Será possível acessá-lo via aplicativos para smartphones para os sistema Android e iOS e em Smart TVs.

Além do Paramount+, a ViacomCBS tem o AVOD (ad-based video on demand) Pluto TV e OTTs dos canais. Para divulgar o SVOD premium em seus demais produtos, a empresa inclui um canal pop-up do Paramount+ no Pluto TV até 31 de março, com prévias do que está disponível no streaming, como episódios dos principais títulos e teasers. Segundo Mauricio Kotait, SVP e gerente geral da ViacomCBS no Brasil, a complementariedade é uma das estratégias para a relação Pluto TV e Paramount+. “O melhor lugar para uma plataforma paga de streaming se comunicar é dentro de uma plataforma gratuita”, argumenta.

Também nesta quinta-feira, 4, os canais Comedy Central, MTV e Paramount Network exibem episódios das séries Black Monday, The Comey Rule, Two Weeks to Live e Escape at Dannemora, que estão disponíveis no catálogo do Paramount+, entre 19h e 0h35 no especial nomeado Especial Invasão P+.

Fora das telas da ViacomCBS, a empresa realizará uma projeção em um trailer com os principais conteúdos do streaming na lateral do auditório do Ibirapuera, em São Paulo, entre 20h e 0h, com repercussão em seus perfis nas redes sociais. O mesmo tipo de ação acontece na Argentina e no México.

Esse esforço encontra sua justificativa na relevância da América Latina e, em especial, do Brasil na estratégia de streaming da empresa. De acordo com Kotait, a região é um foco de desenvolvimento para a companhia. Pensando nisso, as parcerias com Claro Brasil, Mercado Livre, Oi e Vivo têm a intenção de solidificar a marca no Brasil, estar próximos dos clientes e chegar o maior número de brasileiros.

“Todos os mercados são muito importantes para a ViacomCBS. A América Latina tem encampado um desenvolvimento enorme para a empresa. E não podemos esquecer que o Brasil é um dos top 5 maiores do mercado no que diz respeito a SVOD, AVOD e tudo sobre streaming no mundo todo. Então, não é por acaso que a América Latina está recebendo um esforço enorme da ViacomCBS. E o Brasil mais ainda. A ViacomCBS investe por ano algo perto de US$ 13 bilhões em conteúdo. Estrearemos com tudo que temos direito, com séries, conteúdos dos Estados Unidos, dos canais, de Showtime. Tudo muito parrudo e bem robusto”, afirma.

Ao Meio & Mensagem, Kotait detalhou as as apostas em conteúdos consagrados e locais, de que forma a empresa busca fazer a distribuição e conversão entre Pluto TV e Paramount+ e divide sua visão sobre o mercado de plataformas de vídeo sob demanda no Brasil.

O Paramount + vai trazer de volta grandes títulos da casa com reboots, spin-offs, novas séries e outros. O quão importante são as franquias de filmes e séries para a ViacomCBS? Como avaliam que universo expandir?
Extremamente importante. Estamos posicionados para oferecer um serviço premium com o lançamento do Paramount+. A plataforma será o centro de distribuição de um catálogo internacional massivo de mais de cinco mil horas de ampla variedade de títulos icônicos, com uma riqueza de entretenimento para públicos de todas as idades a um preço competitivo. Na América Latina, o serviço oferecerá um amplo mix de variedade global e local abrangendo todos os gêneros, com títulos da Showtime em mercados selecionados, títulos da Paramount Television Studios e CBS Studios, além de uma seleção de dramas originais, filmes e muito mais.

Bob Bakish, presidente da ViacomCBS, disse que a empresa está apostando no sucesso das suas produções em streamings como Netflix para o lançamento do Paramount +. Os estúdios continuam produzindo conteúdo para streamings terceiros ou tudo vai ser destinado aos cinemas, canais e Paramount +?
Nosso objetivo é sempre cumprir todos os nossos acordos. E com muita alegria reconhecer que todas as produções são um sucesso, sejam elas para as nossas plataformas e canais ou para terceiros.

Por que o Paramount + no Brasil não terá acesso a conteúdo jornalístico e esportivo ao vivo? Planejam firmar parcerias para exibições do tipo no Brasil já que a empresa não tem canais que veiculam esses dois tipos de conteúdo aqui?
Nosso foco no momento são as séries, filmes, realities, conteúdo infantil. Em dois anos, nossa ideia é estar com cerca de 30 mil títulos com esses conteúdos. Como a CBS é a maior rede de TV aberta dos Estados Unidos, faz sentido eles exibirem conteúdos esportivos e notícias nos Estados Unidos. Mas, para nós, no momento, focaremos nos conteúdos acima. Será uma revolução no mercado no que diz respeito à quantidade de entretenimento que lançaremos. Somaremos produções dos canais Viacom, da CBS, Showtime e dos estúdios Paramount e Miramax.

Será possível o público brasileiro consumir produções do Showtime e Bet?
Showtime, sim, estará totalmente disponível para os assinantes do Paramount+. Na América Latina, o Paramount+ será a “casa” do Showtime com estreias de produções exclusivas e extremamente sofisticadas. Os títulos lançados em 2021 incluem Black Monday, City on a Hill, Your Honor, The Good Lord Bird, The Comey Rule e Escape at Dannemora, além de Dexter, Ray Donovan e The Affair. As estreias do Showtime previamente anunciadas também incluem American Rust e o antológico The First Lady, estrelado e produzido por Viola Davis (vencedora do Oscar, Emmy e Tony), como a primeira dama Michelle Obama; Michelle Pfeiffer, indicada ao Oscar e ao Emmy e vencedora do Globo de Ouro, como Betty Ford; e Gillian Anderson, vencedora do Globo de Ouro e indicada ao Emmy, como Eleanor Roosevelt. Sobre o BET, novidades serão anunciadas em breve.

No anúncio, a ViacomCBS disse que o P+ disponibilizará produções do VIS (Viacom International Studios). Já está planejada a estreia de produções nacionais originais no Paramount+? Se sim, quais?
Sem dúvida já temos planos e em 2021 vamos lançar conteúdos totalmente nacionais. Já estamos assinando contratos para produção local, com o time a todo vapor. E digo que vem coisa muito bacana por aí. Para a estreia Paramount+, teremos dois conteúdos produzidos pelo VIS: The Envoys, um thriller sobrenatural produzido pelo diretor e roteirista vencedor do Oscar, Juan Jose Campanella, estrelado por Luis Gerardo Mendez e Miguel Angel Silvestre; e Cecilia, uma comédia dramática protagonizada por mulheres, do renomado escritor e diretor argentino Daniel Burman, estrelada pela aclamada atriz mexicana Mariana Treviño.

Como é pensada a distribuição de conteúdo da empresa para o PlutoTV e o Paramount +? E como pretendem trabalhar a conversão de usuários do PlutoTV para assinantes do P+?
Existe uma forte estratégia de distribuição de conteúdo nas duas plataformas. Paramount+ é um projeto premium no qual teremos os grandes lançamentos do grupo ViacomCBS. Já Pluto TV dá acesso gratuito a milhares de horas de grandes sucessos da ViacomCBS e de grandes parceiros. Acreditamos muito na força do nosso conteúdo e isso tanto o Paramount+ como Pluto TV possuem de sobra. A complementariedade é uma das nossas estratégias para a relação Pluto TV e Paramount+. O melhor lugar para uma plataforma paga de streaming se comunicar é dentro de uma plataforma gratuita. Mas o que ambas possuem em comum é o conteúdo de qualidade. Por isso, em determinado momento o consumidor vai preferir Pluto TV. Em outro, Paramount+.

Como as marcas estarão presentes no streaming?
Com Pluto TV, sem dúvida que a publicidade através de comerciais e projetos customizados de Ad Sales são o melhor caminho para as marcas. Já no Paramount+, o branded content, a partir dos produtos desenvolvidos pelos canais e marcas da ViacomCBS no Brasil, farão total diferença para as marcas estarem presentes dentro do que há de melhor em conteúdos premium.

Como você vê o mercado de streamings no Brasil e quais são as expectativas para o Paramount + em território nacional?
Em pleno crescimento. Hoje, mais da metade da população brasileira assiste a conteúdos de entretenimento no streaming (54%). Isso representa 115 milhões de consumidores. De acordo com o instituto de pesquisa de mercado, Dataxis, a receita de vídeo digital atingiu R$ 5,2 bilhões em 2020 e a expectativa é que ultrapasse R$ 7,1 bilhões em 2021 – um crescimento de mais de 36% em relação ao ano passado. Nadando nessa maré, a ViacomCBS acaba de anunciar o lançamento do Paramount+ e comemora o sucesso do streaming gratuito Pluto TV, que completa 100 dias no país com lançamentos mensais de novos canais, com milhões de novos usuários e diversos anunciantes, dentre eles Amazon Prime, Nintendo, TIM, Santander e Diageo. São 43 milhões de usuários ativos em 24 países ao redor do mundo. Além disso, Pluto TV é hoje o principal serviço de streaming gratuito nos Estados Unidos. Vale ainda dizer que metade dos domicílios no Brasil, cerca de 36 milhões de lares, possui banda larga.

**Crédito da imagem no topo: Hannah Wernecke/Unsplash

Publicidade

Compartilhe

Veja também