Como e com quais assuntos os brasileiros engajam nas redes?

Buscar

Mídia

Publicidade

Como e com quais assuntos os brasileiros engajam nas redes?

Estudo da Comscore apontou um aumento do tempo passado nas plataformas e da interação das pessoas com marcas, publishers e infuenciadores

Bárbara Sacchitiello
26 de maio de 2021 - 6h00

(Crédito: Pressureua/ iStock)

Em dezembro de 2020, os usuários de internet no Brasil passaram, em média, 47 horas navegando em redes sociais. Por apenas alguns minutos de diferença, o público do País ficou atrás dos mexicanos, que, no último mês de 2020, foram os campeões em termos de tempo dedicado às redes sociais. O dado faz uma parte de uma análise inédita feita pela Comscore, que procurou analisar o uso das plataformas digitais pela população nacional.

Na visão da consultoria, que chegou extraiu as informações de pesquisas proprietárias realizadas ao longo dos últimos meses, a aceleração digital, impulsionada pela pandemia de Covid-19, acabou colaborando para deixar os usuários mais engajados e conectados. “Com isso, as redes se apresentam como um cenário próspero para ações de marcas que querem se tornar relevantes e reconhecidas”, comenta Eduardo Carneiro, diretor-geral da Comscore.

Em números absolutos, no ano, a consultoria contabilizou 24,4 bilhões de interações no Facebook, Instagram e Twitter por parte de marcas, publishers e influenciadores. O número é 25% maior do que o registrado em 2019. No ano passado, essas redes sociais tiveram 9 milhões de publicações a mais do que a quantia aferida pela Comscore em 2020.

A pesquisa da consultoria apontou, também, que o Instagram foi a plataforma campeã em termos de share de ações no ano passado: de todas as publicações realizadas por marcas, publishers e influenciadores, 72% se concentraram no Instagram. Já em relação à audiência, o Facebook segue na liderança como a rede social de maior alcance, concentrando 65% da atenção dos usuários. Em termos gerais, o volume de comentários nas redes sociais cresceu 5% no ano passado na comparação com 2019.

Educação e finanças em alta
A análise da Comscore também mapeou os assuntos que mais geraram engajamento nas redes e chamaram a atenção do público ao longo do ano passado. Nessa análise, a pandemia também mostrou seus efeitos: conteúdos sobre educação foram os que mais cresceram em termos de interações, ampliando em 60% na comparação com o ano anterior. Em seguida, ficou o assunto Finanças, cujo interesse do público aumentou 47% em 2020.

A Comscore também observou um aumento das menções nas redes sociais sobre conteúdos relacionados à alimentação (30% de crescimento na comparação com 2019) e assuntos sobre cuidados com a casa e jardim (28% mais). Também pelos efeitos da quarentena e do distanciamento social, houve uma queda no interesse do público por assuntos como lazer e turismo, que caíra 28% em engajamento na comparação com 2019.

Mais publis
Outro ponto observado pelo estudo da Comscore é o aumento de conteúdos sinalizados como patrocinados, em todas as redes sociais. As postagens sinalizadas com hashtags como #ad, #publi, #publipost e #promo crescera 101% na comparação com o ano anterior.

Parte desse aumento foi impulsionado pelos influenciadores, cujo engajamento cresceu 31% no ano passado, de acordo com a Comscore. O território de maior participação desses creators foi o Instagram, que concentrou 72% das ações feitas nas redes sociais. Entre os assuntos e conteúdos produzidos por influenciadores, os temas que mais ampliaram o engajamento foram lifestyle e assuntos gerais (141% mais), perfis de comédia (aumento de 93%) e empreendedorismo (78%).

A explosão do formato TikTok
Os conteúdos em vídeo continuam com muita força perante o público e contabilizara 49 bilhões de interações no ano passado – um crescimento de 20% em relação a 2019. A maioria das pessoas analisadas pela pesquisa costuma consumir até três horas de conteúdo em vídeo por semana.

Com o sucesso de plataformas como TikTok e Kwai, o público começou a pegar gosto por vídeos mais curtos ao longo do ano passado. Entre os entrevistados, 30% afirmaram que utilizam o TikTok várias vezes ao dia; 20% dizem acessar a plataforma apenas uma vez ao dia. O mesmo percentual declarou que acessa o TikTok ao menos uma vez por semana. Nessas redes, os conteúdos que mais geraram engajamento são música (53%), comédia (48%), animais (46%), culinárias (44%) e beleza (44%).

Publicidade

Compartilhe