Grupo Perfil se reposiciona com reforço em audiovisual

Buscar

Mídia

Publicidade

Grupo Perfil se reposiciona com reforço em audiovisual

Empresa busca a expansão de conteúdo com parceria com MixBrasil e Hollywood Forever TV, além de investir em vídeo e internacionalização

Giovana Oréfice
23 de junho de 2021 - 11h57

Luis Maluf, presidente do Grupo Perfil (Crédito: Taii Amaral/Divulgação)

O Grupo Perfil, que conta com títulos como Caras, Rolling Stone Brasil e Máxima, dá mais um passo rumo ao reposicionamento. Depois de adquirir publicações da Abril, como Aventuras na História e Tititi, a companhia anunciou a parceria de licenciamento das marcas Mix Brasil, referência em eventos voltados à comunidade LGBTQIA+ e criada por André Fischer, e Hollywood Forever TV, o canal do YouTube da apresentadora Fernanda Soares, que mergulha em assuntos relacionados ao universo das celebridades e entretenimento, o core da companhia. 

Para reforçar o projeto de solidificação de pilares editoriais através da exploração de novos formatos, o Grupo volta seus esforços para a produção audiovisual focando, sobretudo, em vídeos. O presidente Luis Maluf conta que a redação ganhou um estúdio com tecnologia de ponta para sustentar a nova proposta. Além disso, ele reforça a necessidade de educar o público para a forma de consumir conteúdos: “Primeiro, a gente teve que sair do impresso para o digital, e agora temos que ir para o vídeo. São mudanças culturais em que nós enfrentamos muitas barreiras sublinhares e subjetivas. As pessoas não estão acostumadas a pensar em vídeo”, comenta.

Os principais projetos, no momento, são voltados para a comemoração de 15 anos da Rolling Stone Brasil, com uma série de vídeos dirigida por Pablo Miyazawa, que volta à revista depois de sete anos. Fernanda Soares também trabalhou com vídeo no passado da companhia e chega para somar com a expertise de apresentadora, diretora e roteirista. Além disso, a empresa tornou-se parceira da plataforma Kwai e firmou contrato com o Web Stories do Google para entrar na onda dos vídeos mais curtos, que ficaram famosos com o TikTok e YouTube Shorts. De acordo com Ademir Correa, diretor de conteúdo do Grupo Perfil, já existe uma produção intensa do formato, mas que o objetivo é intensificá-la para encontrar a melhor voz para cada marca. 

O diretor comenta ainda que, na produção de conteúdo, a ideia é potencializar a causa LGBTQIA+ como pilar editorial do Grupo. A Máxima e Caras são marcas que apostam na diversidade, mas que ainda não levantam a bandeira como foco. Assim, a parceria com MixBrasil será uma forma de ampliar a voz do veículo por meio de um canal liderado pelo jornalista André Fischer. “Dentro dessa evolução que nós fizemos com esse trabalho da Máxima, a gente entendeu que precisávamos também de uma marca que apostasse nesse ambiente e que tivesse a sua propriedade, que trouxesse um histórico importante dessa desse movimento de direitos civis no Brasil”, ressalta. Ainda na aposta de diversidade de conteúdo, a empresa adquiriu o CineBuzz, título voltado para o universo geek, de séries e cinema, e a Perfil Brasil, marca argentina de política e economia.

Em relação ao futuro, a meta é ambiciosa: para esse ano, a empresa pretende sair da marca de 85 milhões de usuários únicos para 100 milhões. Dando ainda mais atenção às redes sociais das marcas, que reúnem um público de 45 milhões de pessoas, Luis Maluf comenta sobre a expansão da equipe comercial para focar em marcas, sites, programática e vendas diretas, e ressalta a criação de uma equipe intitulada “Creators”, voltada para as plataformas digitais. 

Além disso, o Grupo mira chegar, com Caras, até os Estados Unidos no ano que vem. Já em 2023, a pretensão é aterrissar na China, Japão e Inglaterra. Atualmente, a publicação já opera na Índia, Argentina, Paraguai, Brasil, Portugal e Angola. O presidente acredita que grandes marcas irão adquirir, no futuro, títulos digitais no mundo inteiro, em vez de realizar aquisições locais. “Nós queremos estar presentes em grandes países, com uma população importante para que a gente tenha mais relevância no futuro”, endossa. 

**Crédito da imagem no topo: Ajwad Creative/iStock

Publicidade

Compartilhe