Bloomberg Línea quer conectar notícias da América Latina

Buscar

Mídia

Publicidade

Bloomberg Línea quer conectar notícias da América Latina

Criado por meio de parceria entre Bloomberg e Falic Media, veículo mira a Geração Z e quer ser um ponto único de acesso para notícias de toda a AL

Taís Farias
10 de agosto de 2021 - 13h54

O ecossistema de negócios e o mercado financeiro ganham mais um veículo dedicado à sua cobertura neste mês. Trata-se de uma investida da Bloomberg Media na América Latina e no Caribe. Em uma parceria com a Falic Media, braço de mídia do grupo Falic, responsável pelo Duty Free Americas, a companhia apresenta a marca Bloomberg Línea. O acordo entre as companhias já havia sido anunciado em abril deste ano. Agora, com site no ar, o veículo começa sua operação.

Portal reúne conteúdos de toda a América Latina, além de sites dedicados para os países (Crédito: Reprodução)

A parceria com a Falic Media se apoia no conhecimento e presença que o grupo possui na região. O modelo de parceria é explorado pela Bloomberg em outras localidades, como no Canadá, Índia e Oriente Médio. A Bloomberg Línea nasce com o objetivo de se tornar o principal portal de negócios da América Latina e o Caribe. A proposta dos responsáveis é criar um one stop shop, ponto único de acesso, para notícias de toda a região. O portal, que já está no ar, conta com domínio geral com as principais notícias da AL e sites dedicados para os países, como o Brasil.

Apesar de já estar disponível, a companhia está adotando um “soft launch”, versão prévia do produto, e os sites devem passar por testes e modificações. Além do time de colaboradores da própria Bloomberg Media, a operação já conta com mais 70 jornalistas e correspondentes, que estão produzindo conteúdo para 30 países em português, inglês e espanhol. A nova operação adota a linha editorial da Bloomberg, com foco em dados, e vai abordar áreas como finanças e economia, crypto, liderança, política e sustentabilidade.

À frente do conteúdo em português está Toni Sciarretta, que acumula passagens pelo Valor Econômico e a Folha de S. Paulo. O veículo pretende investir na produção de vídeos, podcasts diários e newsletters, além de entrevistas especiais e a cobertura dos mercados de ações latino americanos. Entre as pretensões do grupo também está a realização de um evento anual nas principais capitais da região.

Segundo Kaio Philipe, COO da operação, a Bloomberg Línea chega para acompanhar o boom de novos investidores nas bolsas latino americanas e nos jovens da Geração Z que começam a entrar no mercado financeiro. Pensando nesse público, a companhia estrutura uma frente de conteúdo no TikTok, além das demais redes. Nos próximos meses, o portal deve adotar um modelo de paywall. A companhia ainda não prevê grandes investimentos para anunciar sua chegada. A ideia é que os dados e os testes, que estão sendo feitos nesse momento, guiem os próximos passos da divulgação. “Nós não temos pressa de ganhar massas nesse momento”, aponta Kaio. De acordo com o executivo, o foco dos próximos meses será no conteúdo.

Já na sua apresentação ao mercado, a Bloomberg Línea apontou Itaú, Visa, Duty Free Americas, Nubank e Mercado Bitcoin como parceiros e anunciantes. Segundo o grupo, a relação com seus anunciantes poderá ser estendida para toda a América Latina ou funcionar apenas para mercados locais, de acordo com a estratégia do parceiro.

*Crédito da foto no topo: Reprodução 

Publicidade

Compartilhe