Serviços ao consumidor: o novo pilar estratégico da Play9

Buscar
Publicidade

Mídia

Serviços ao consumidor: o novo pilar estratégico da Play9

Empresa vê nos cursos, licenciamentos e NFTs a oportunidade de ampliar as receitas e passa a ter três novos sócios para ampliar expertises de negócios

Bárbara Sacchitiello
28 de março de 2022 - 18h21

Escritório da Play9: empresa pretende diversificar as receitas com novos serviços para os consumidores (Crédito: Divulgação)

A Play9, empresa de atuação nos segmentos de produção, conteúdo digital e marketing de influência, planeja ampliar seus negócios também para o setor de business-to-consumer, criando novos serviços direcionados ao público.

A empresa, que atualmente se apresenta uma operação de media tech, já atua em três diferentes frentes de negócio: a Play9 Network, que administra e comercializa o conteúdo de uma rede de influenciadores; a Play9 Talents, operação de marketing de influência, que reúne mais de 60 profissionais agenciados, e a Play9 Action, produtora que realiza trabalhos de audiovisual para marcas e empresas no ambiente digital.

“O modelo original da Play9 é todo B2B, baseado em potencialização de receita a partir do crescimento de audiência. Mas temos visto que, com os indícios de audiência, temos outras fontes de receitas que podem surgir do mercado B2C”, conta João Pedro Paes Leme, sócio e confundador da Play9, ao lado do empresário e influenciador Felipe Neto.

 

João Pedro Paes Leme: outras fontes de receitas podem surgir do mercado de B2C

Essas novas fontes a que o executivo se refere são os pilares de cursos, licenciamentos e também a exploração de negócios de NFTs. Nesse último caso, a Play9 criou uma plataforma própria, chamada NineBlocks, que visa agregar as oportunidades no segmento de tokens não-fungíveis. “O mercado B2C no qual a Play9 vem buscando expandir seus negócios é direto ao consumidor, mas passa pelo digital, que é onde sabemos transitar bem. Mas tenho certeza de que ainda será um terreno de muito aprendizado”, argumenta o executivo.

Um passo para a ampliação dos negócios direto ao consumidor foi dado nos últimos dias, quando a empresa agregou três novos sócios ao seu negócio. Marco Fisbhen, CEO da plataforma de educação Descomplica; Clecio Guaranys, fundador da Friday, especializada em pagamentos digitais, e Rony Meisler, presidente da Reserva passam a ter uma participação na Play9 e irão, de acordo com Paes Leme, fornecer suas expertises para planejar novas frentes de negócios. Esses profissionais, segundo o cofundador da empresa, também têm experiências em rodadas de investimentos, algo que a empresa também planeja para seu horizonte.

“O papel deles será nos ajudar com a visão que têm em seus campos específicos de atuação, nos quais a Play9 também tem entrado e, principalmente, ajudar nas decisões estratégicas em um momento de crescimento da empresa”, frisa Paes Leme.

Além de Paes Leme, Felipe Neto e dos três novos sócios, também compõem o quadro societário da Play 9 Marcus Vinicius Freire, Helbert Costa e Gustavo Serra.

Publicidade

Compartilhe

Veja também