Brasil é o mais conectado entre os BRICs

Buscar

Últimas notícias

Publicidade

Brasil é o mais conectado entre os BRICs

Ranking da GfK mostra os países mais bem avaliados em nível de conectividade de suas populações


12 de maio de 2016 - 11h30

O Brasil está na frente de Rússia, Índia, China e África do Sul quando o assunto é nível de conectividade. A constatação é da 5ª edição do estudo GfK Connected Consumer Index que classifica 78 países de oito regiões de acordo com os níveis de conectividade de suas populações.

A pesquisa mostra que o Brasil ocupa o 42º lugar no ranking mundial, liderado por Hong Kong, América do Norte e Emirados Árabes Unidos. Dentre os países sul-americanos, o Chile obteve a melhor colocação, do ranking GfK Connected Consumer Index, saltando sete posições em relação ao ano passado, e ficando com a 20ª posição. Em seguida, vem o Brasil (42ª), Colômbia (53ª), Argentina (54ª) e Peru (60ª).

“Apesar de economicamente menos representativo que o Brasil, o Chile tem legislação mais favorável a investimentos e uma penetração da banda larga mais alta que os demais países do Continente Sul Americano”, analisa o diretor geral do Grupo GfK no Brasil, Felipe Mendes. Entre os chamados países BRIC, o Brasil é o mais bem colocado do ranking, seguido pela Rússia (43ª), China (47ª) e pela Índia, bem mais abaixo, na 72ª colocação.

 

gfk_conectado

 

conectado2

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • gfk

  • internet

  • conexão

  • coectividade

  • paises

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”