Chamada de racista, H&M promete rever políticas

Buscar
Publicidade

Últimas notícias

Chamada de racista, H&M promete rever políticas

Rede varejista pediu desculpas por anúncio que mostrava garoto negro usando uma blusa com uma frase sobre macaco


9 de janeiro de 2018 - 11h34

Anúncio gerou críticas à marca (Crédito: Reprodução)

A rede varejista H&M removeu (e se desculpou) pelo anúncio que mostrava um garoto negro utilizando uma blusa com os dizeres “Coolest Monkey in the Jungle” (que pode ser traduzido como “O macaco mais legal na selva”.

A imagem, que foi disponibilizada no site da loja de departamentos na Inglaterra, provocou controvérsias e debates nas redes sociais sobre o possível teor racista da imagem, o que levou a marca a remover a postagem do site nessa segunda-feira, 8.

“Nós sinceramente pedimos desculpas pela imagem. Ela foi removida de todos os canais online e o produto não estará disponível para venda nos Estados Unidos. Acreditamos em diversidade e inclusão em tudo o que fazemos”, disse a H&M em comunicado.

Quando questionada a respeito de como se prevenir de polêmicas semelhantes no futuro, a H&M, por meio de sua porta-voz, declarou que está revendo suas políticas internas. Na própria segunda-feira 8, a blusa foi retirada do e-commerce dos Estados Unidos. Já no site do Reino Unido, a peça ainda continuava à venda, mas a imagem não mostrava mais o garoto.
O pedido de desculpas ainda não foi suficiente para fazer o cantor The Weekend voltar atrás na decisão de romper com a H&M, conforme anunciou na segunda-feira, 8. O cantor colaborou com a criação de algumas coleções da marca nos últimos meses.

Com informações do Advertising Age

Publicidade

Compartilhe

Comente