“As marcas não devem se alienar”, diz CMO da Ambev

Buscar

“As marcas não devem se alienar”, diz CMO da Ambev

Buscar
Publicidade

Marketing

“As marcas não devem se alienar”, diz CMO da Ambev

Ricardo Dias reforça a importância de que, neste momento, o marketing repense seu papel na sociedade, reflita e faça uma autocritica


25 de março de 2020 - 13h03

 

Ricardo Dias: “Minha recomendação é fazer e não só comunicar, ou seja, faça e não fale”

Nos últimos dias, a Ambev vem aparecendo nos levantamentos feitos pela MindMiners, a pedido de Meio & Mensagem, como uma das empresas que possuem ações associadas ao combate ao novo coronavírus. Na última semana, a companhia anunciou a fabricação de 500 mil unidades de álcool gel para doar a hospitais da rede pública. Na noite desta terça-feira, 24, em parceria com o Hospital Albert Einstein e a Gerdau, anunciou também a construção de um hospital em 40 dias para atender pessoas com a Covid-19.

Apesar de os projetos não terem sido concebidos na área de marketing e sim em outros departamentos da companhia e do cuidado da empresa em deixar claro que não se trata de ações de marketing, eles reforçam a percepção dos consumidores sobre o papel das marcas neste momento. E sobre o papel do marketing em tempos de crise, Ricardo Dias, CMO da Ambev, reforça que é necessário que a área analise sua função na sociedade e que as marcas, em geral, não se alienem.

Meio & Mensagem – Como você enxerga o papel das marcas em um momento como este e qual a importância do propósito?
Ricardo Dias – Esse momento nos convida a analisar qual é o nosso papel dentro da sociedade. É um momento de reflexão e autocrítica. E é também uma responsabilidade muito grande. Temos que dar luz a temas importantes socialmente e colocar em prática ideias que façam diferença no mundo.

M&M – Qual o desafio de fazer marketing neste momento? Como envolver outras áreas além do marketing e qual a importância dessa ação?
Ricardo – No cenário atual, qualquer marca no mundo deve deixar de falar e começar a fazer. E principalmente não ser alienada ao que está acontecendo no mundo. Com a Cervejaria Brahma, por exemplo, fizemos um vídeo super bonito com a Regina Casé encorajando as pessoas a passarem por esse momento, que será muito difícil, com força e próximos daqueles que amamos.

M&M – Quais os aprendizados de resiliência, inovação que você tira desse momento e qual o papel do líder de marketing nessas horas?
Ricardo – Ainda é muito cedo para falar sobre as lições e aprendizados que esse momento irá nos trazer. O mundo inteiro está aprendendo a lidar com esse cenário que, certamente, muitos de nós nunca tínhamos vivenciado. É um desafio! Trabalhar de casa é algo novo para muita gente. Como líder, acredito que a gente tem que criar uma rotina de trabalho. É claro que trabalhar de casa nunca será igual a trabalhar do escritório. O ambiente é outro, existem dinâmicas diferentes. Eu mesmo estou trabalhando de casa e minhas filhas estão aqui comigo. Elas não entendem necessariamente o que está acontecendo e os horários. A fronteira entre o profissional e as pessoas deixa de existir. E tudo bem nisso. Só precisamos estar atentos e não agir como se tudo estivesse normal. Empatia é a palavra do momento. E, de verdade, acredito que todos nós vamos sair dessa crise muito melhores. Talvez a gente saia dessa situação com uma nova percepção sobre o trabalho e sobre a nossa relação com os outros. E quando tudo isso passar, seremos melhores profissionais, melhores pessoas e uma sociedade melhor.

M&M – Por fim, o que você recomenda ao mercado, às marcas e ao marketing em um momento tão difícil?
Ricardo – Minha recomendação é fazer e não só comunicar, ou seja, faça e não fale.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Marca Itaipava Premium retorna ao mercado

    Marca Itaipava Premium retorna ao mercado

    Paraa celebrar 30 anos, bebida retorna às prateleiras dos pontos-de-venda de São Paulo e da Bahia, em sua embalagem clássica

  • Riachuelo apresenta primeira coleção em moda circular

    Riachuelo apresenta primeira coleção em moda circular

    Varejista lança coleção com peças confeccionadas a partir de resíduos têxteis de fábrica própria; projeto é o primeiro do seu Hub de Inovação em Circularidade e Sustentabilidade