TikTok cogita vender alimentos perecíveis nos EUA

Buscar

TikTok cogita vender alimentos perecíveis nos EUA

Buscar
Publicidade

Mídia

TikTok cogita vender alimentos perecíveis nos EUA

Mike Westgate, do TikTok Shop U.S., diz que o app também está buscando maneiras de os usuários comprarem produtos digitais diretamente através do aplicativo


3 de novembro de 2023 - 8h38

Lindsay Rittenhouse, do Ad Age

O TikTok Shop U.S. está explorando maneiras de ajudar mais marcas a venderem seus produtos e serviços diretamente pelo aplicativo, incluindo possíveis parcerias com varejistas para a entrega de itens perecíveis, como alimentos.

Mike Westgate, head de casa, decoração e varejo do TikTok Shop U.S., mencionou que o popular aplicativo de compartilhamento social está buscando maneiras de “estabelecer parcerias com varejistas para realizar entregas e apoiar produtos perecíveis” durante a sessão de perguntas e respostas de sua apresentação no Night Market eCommFronts da Horizon Media, ontem. A conversa estava focada especificamente em como as marcas podem aproveitar a plataforma de compras no aplicativo TikTok Shop, que foi lançada para todos os usuários dos EUA em setembro.

Executivo comenta os planos para ampliar oferta de produtos via TikTok (Crédito: Reprodução Ad Age)

Westgate afirmou que a plataforma também está explorando como expandir o TikTok Shop para permitir que os usuários encontrem e comprem produtos digitais, como serviços profissionais, com base nos vídeos relacionados que estão assistindo diretamente no aplicativo.

“Estamos explorando agressivamente como tornar isso realidade”, disse Westgate em resposta a uma pergunta feita por um membro da plateia sobre como o TikTok está pensando em tornar os serviços profissionais mais acessíveis para compra. “Precisamos descobrir os produtos digitais.”

Os comentários de Westgate surgem à medida que as marcas cada vez mais buscam testar o comércio social. No entanto, até o momento, o TikTok Shop é principalmente para empresas que têm um negócio de venda direta ao consumidor e podem enviar produtos físicos. O TikTok testou suas funcionalidades de compras no aplicativo – que permite às marcas marcar produtos dentro de vídeos no feed e transmissões ao vivo para que os usuários possam clicar e comprar no aplicativo – com anunciantes como PacSun e Revolve antes de lançá-lo amplamente em setembro.

Quando o TikTok Shop foi lançado nos Estados Unidos, veio com uma lista de produtos restritos. Certos alimentos e bebidas, incluindo perecíveis, estão listados como “somente por convite”. “Os vendedores devem garantir que todos os alimentos vendidos no TikTok Shop tenham embalagem adequada e uma vida útil razoável restante. Os produtos perecíveis também devem ter detalhes das datas de validade indicadas visivelmente na descrição do produto”, diz o site do TikTok.

Parece que o TikTok pode estar buscando expandir o acesso a marcas que atualmente estão nas categorias restritas ou “somente por convite” para a sua funcionalidade de compras no aplicativo.

O que exatamente esses programas pareceriam não está claro. Um porta-voz do TikTok se recusou a comentar, mas alguém próximo ao tema disse que nada “concreto” relacionado a esses programas está em desenvolvimento imediato.

“Nós temos capacidades de cumprimento para aqueles que não têm negócios de venda direta ao consumidor”, disse Westgate no evento.

No ano passado, o TikTok começou a contratar para preencher vagas nos centros de distribuição globais que está construindo em uma aparente tentativa de rivalizar ainda mais com a gigante do comércio eletrônico Amazon. O TikTok cuida da logística, incluindo seleção, embalagem, envio, armazenamento, gerenciamento de inventário, atendimento ao cliente e processamento de devoluções – “cuidando de todo o processo de cumprimento de ponta a ponta”, diz o seu site – mas essas capacidades atualmente não são suficientemente rápidas para entregar produtos perecíveis.

Um serviço que entregaria alimentos parece semelhante ao Amazon Fresh. O TikTok primeiro experimentou a venda de alimentos em sua plataforma como parte de uma iniciativa lançada no Reino Unido em agosto de 2022.

“Enquanto isso, as transmissões ao vivo continuam sendo uma grande aposta para o TikTok à medida que as campanhas de feriado se intensificam.

Westgate afirmou que o TikTok tem expandido o Pulse Premier – que permite aos anunciantes colocar seus anúncios diretamente após o conteúdo de editores premium no feed For You do TikTok – para também permitir colaborações de compras ao vivo entre marcas e editores, o que pode funcionar especialmente bem para as festas de fim de ano. Ele disse que os editores podem apresentar shows ‘Faça Você Mesmo’ para marcas, nos quais podem se associar a um criador para transmitir ao vivo uma demonstração de produto ou um guia de presentes.

“Alinhe isso com o seu calendário de lançamento promocional”, ele aconselhou. “É uma boa oportunidade para aproveitar os criadores… Eu não esperaria. Estamos dando muito apoio à Black Friday, Cyber Monday”.

Recentemente, o TikTok lançou o guia de marketing para as festividades de fim de ano 2023, que inclui as melhores práticas, insights de pesquisa e inspiração para marcas, enquanto o aplicativo busca atrair mais desses dólares publicitários. Entre os destaques, o guia observou que 15% de todas as descobertas de produtos começam no TikTok, fazendo referência ao fenômeno viral #TikTokMeFezComprar; metade dos usuários do TikTok utilizam as páginas ‘Para Você’ do aplicativo para descobrir conteúdo relacionado a festas e eventos de compras; e 65% dos usuários “concordam que, ao fazer compras online, sempre confiam em avaliações online e recomendações de criadores para decidir o que comprar”.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Sesc TV estreia em mais de 190 países com programação cultural

    Sesc TV estreia em mais de 190 países com programação cultural

    O Sesc TV tem como missão institucional contribuir para transformação crítica e ampliar as produções nacionais

  • Globo tem faturamento recorde de publicidade no primeiro trimestre

    Globo tem faturamento recorde de publicidade no primeiro trimestre

    Impulsionada pelo BBB 24, empresa arrecadou R$ 2,33 bilhões com negociações comerciais, 18% a mais do que no início de 2023