TV Cultura quer renovar propósitos sociais e comerciais aos 55 anos

Buscar

TV Cultura quer renovar propósitos sociais e comerciais aos 55 anos

Buscar
Publicidade

Mídia

TV Cultura quer renovar propósitos sociais e comerciais aos 55 anos

Emissora pretende dar continuidade à programação educativa e cultural e atrair mais parceiros do mercado publicitário para projetos embasados em propósito


22 de abril de 2024 - 16h30

TV Cultura

Emissora de TV completará 55 anos em junho (Crédito: Divulgação)

Em junho, a TV Cultura, emissora da Fundação Padre Anchieta, completa 55 anos com a ambição de ser o “melhor de canal de TV público da América Latina.”

Essa pretensão é expressa claramente por João Almeida, diretor comercial da TV Cultura, que vê na manutenção do estilo e dos principais da programação a fórmula de garantia da longevidade da emissora.

“A TV Cultura é pública, pertence a todos. Não é uma emissora de governo, e sim de todos os brasileiros. Temos muito orgulho de termos construído essa história calcados em nossos pilares educativos e movidos pela paixão de quem faz os projetos acontecerem”, diz o executivo.

Embora a celebração seja somente em junho, a TV Cultura já deu início aos preparativos da festa há alguns dias, quando convidou profissionais do mercado publicitário para um evento, em sua sede, com o objetivo de apresentar as novidades da grade e de renovar as relações com a indústria da comunicação.

TV Cultura e uma nova relação com o mercado publicitário

Almeida conta que, já há algum tempo, a emissora pública vem procurando construir uma relação diferente com o mercado publicitário, calcada em propósitos. Por mais que o canal não depende integralmente de investimentos publicitários como as demais emissoras comerciais, a empresa vem procurando trazer para perto marcas que tenham visões semelhantes em termos de desenvolvimento social e de educação.

“Não somos uma emissora dedicada a vender produtos ou exibir ofertas. Somos uma emissora que ajuda as empresas a construírem marcas”, resume o diretor comercial.

Na prática, a TV Cultura vem trabalhando com parceiros como Bradesco, Vivo, Claro, C6Bank, Magazine Luiza e outras marcas que patrocinam projetos e programas da grade que tenham algum propósito.

Essa visão, segundo o diretor, tem gerado resultados. Almeida conta que em 2023 a TV Cultura registrou o maior faturamento da história e o primeiro trimestre do ano já indica um crescimento de 12% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Nessas relações com o mercado publicitário, a TV Cultura subdividiu sua programação em cinco pilares temáticos: ESG, Esportes, Entretenimento, Infantil e Jornalismo.

A proposta é inserir as marcas e as mensagens em cada um desses pilares, de acordo com o objetivo e essência do negócio de cada anunciantes.

TV Cultura e a programação infantil

A respeito do pilar de programação infantil, o diretor comercial conta que a TV Cultura, que foi a casa de clássicos como Castelo Rá-Tim-Bum, Mundo da Lua, Rá-Tim-Bum e Cocoricó quer preservar a essência e continuar oferecendo opções para as crianças.

“O Brasil ainda precisa de programação infantil na TV aberta. Estamos tendo apoio de muitas marcas que trabalham de forma educativa e que passam um posicionamento correto para as crianças, para que eles voltem a brincar, correr e ser ativas. Acho que esse é uma de nossas missões, como canal de TV”, resume.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Apple poderá fechar acordo com OpenAI em breve

    Apple poderá fechar acordo com OpenAI em breve

    Parceria permitirá integração de soluções de IA da OpenAI nos aparelhos da gigante da tecnologia; Apple está prestes a lançar o sistema operacional iOS 18 no iPhone

  • Gemini, IA do Google, terá pesquisa por vídeos

    Gemini, IA do Google, terá pesquisa por vídeos

    Novidade foi apresentada pela plataforma no último dia 14 e visa juntar informações em tempo real