NBS, Heads e Giovanni lideram Petrobras

Buscar

Comunicação

Publicidade

NBS, Heads e Giovanni lideram Petrobras

Empresa divulgou nesta quarta-feira, 8, no Rio, as três vencedoras da fase técnica de sua licitação recorde de R$ 330 milhões

Teresa Levin
8 de janeiro de 2014 - 2h48

NBS, Heads e Giovanni+DraftcFCB lideram a concorrência da Petrobras após a divulgação dos resultados da etapa técnica nesta quarta-feira, 8, no Rio de Janeiro. Com isso, se confirmadas essas agências na apresentação das propostas de preço, as três administrarão uma verba anual de R$ 330 milhões, que será dividida igualmente.

NBS e Heads já atendem o anunciante que também tinha parte de sua conta na carteira da F/Nazca S&S; em 2013, a Petrobras investiu R$ 250 milhões em publicidade. Com um valor consideravelmente maior, o contrato agora em disputa será de 12 meses e poderá ser renovado anualmente por um período máximo de cinco anos. Além das agências citadas, participaram da licitação Arcos, Blackninja, Bolero, F/Nazca S&S, Giacometti, Master, Nova/SB, Propeg e Y&R.

Assim como na concorrência anterior, a análise técnica foi feita sem que a comissão julgadora conhecesse as agências participantes. Vale lembrar que a licitação de 2010 foi cancelada por conta do vazamento dos nomes das vencedoras – Dentsu, Quê (hoje NBS, após fusão entre as duas) e Heads. A F/Nazca S&S acabou sendo mantida no atendimento, ao lado de Quê e Heads, que também já tinham a Petrobras como cliente.

wraps

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”