Goleada da Alemanha também afeta a Globo

Buscar

Mídia

Publicidade

Goleada da Alemanha também afeta a Globo

Após derrota do Brasil, emissora interrompe missão de âncora e altera a Central da Copa

Bárbara Sacchitiello
10 de julho de 2014 - 5h11

Atualizada em 11/7, às 12h25

Assim como todos os brasileiros que assistiram perplexos aos sete gols da Alemanha na partida que acabou com o sonho do hexacampeonato em casa, a TV Globo também se desanimou com a Copa do Mundo após a derrota da Seleção. Colaborou para a mudança a diminuição do ritmo de jogos na fase de Grupos, adentrando às oitavas e quartas-de-final, rumo ao fim do Campeonato. Mas o torneio, que venha sendo privilegiado acima de tudo, sofreu maiores alterações desde o tropeço brasileiro na semi-final.

Quem assistiu ao Jornal Nacional nessa quarta-feira, 9, pode ver que a jornalista Patrícia Poeta já retornou à bancada. Ela, que passou os últimos 39 dias acompanhando o cotidiano da seleção brasileira na Granja Comary, seguindo a equipe para todas as cidades em que o Brasil jogou, voltou ao seu posto nos estúdios da Globo antes mesmo da Copa terminar. Seu companheiro de bancada, William Bonner, celebrou seu retorno, chegando a brincar que essa era a única notícia boa que a Copa tinha trazido aos brasileiros nas últimas 24 horas (em referência direta à goleada de 7X1 sofrida no jogo da semifinal).

A ausência de Patrícia Poeta da Granja Comary não foi a única mudança na cobertura do Jornal Nacional. Ao contrário dos dias anteriores, em que as notícias da Copa e das seleções participantes do torneio ocupavam quase toda a grade do telejornal, a edição de ontem deu menos espaço ao assunto, exibindo reportagens de outros temas. Com o torneio se aproximando do final, é natural que a Globo reduza a presença da Copa em sua grade. A disputa do terceiro lugar pelo Brasil, no entanto, deu novas prioridades à emissora e esfriou o clima de festa que antes reinava.

Outro programa da Globo afetado pela humilhante derrota da Seleção foi a Central da Copa. A última edição noturna especial do programa – que reunia Tiago Leifert, Caio Ribeiro e outros comentaristas esportivos para debaterem os principais lances do jogo do Brasil – foi ao ar no dia 8. Apesar da seleção ainda jogar no próximo sábado, 11, a Central da Copa não terá mais essa edição de uma hora de duração. Ao invés disso, a Globo optou por fazer uma versão reduzida da atração no pré-jogo do Brasil e também na grande final, que será disputada no domingo, 13, entre Argentina e Alemanha. Nestas quinta e sexta-feira, dias 10 e 11, a Central da Copa será exibida em um dos blocos do Jornal da Globo, como já vinha acontecendo ao longo da Copa. 

wraps

Galvão em dose dupla
A emissora confirmou que o narrador Galvão Bueno irá transmitir as duas últimas partidas da Copa do Mundo: o jogo entre Brasil e Holanda, no sábado, 12, e a final, entre Alemanha e Argentina, no domingo, 13. Mais cedo, alguns veículos noticiaram que Galvão não iria narrar o jogo do Brasil e que a função caberia ao narrador Luis Roberto.

A Globo, no entanto, confirmou a presença de Galvão nas duas partidas. No jogo do Brasil, ele irá narrar o jogo com o apoio de Walter Casagrande, Junior e Arnaldo Cezar Coelho. Já na grande final, ele também fará parceria com Casagrande, Arnaldo Cezar Coelho e Ronaldo Fenômeno. Junior e Caio Ribeiro também estarão no Maracanã para comentar a partida que definirá o campeão da Copa do Mundo.  

wraps

Alto investimento
Desde o ano passado, a Globo já vinha dando sinais de que a Copa seria o grande produto televisivo de 2014. Em agosto de 2013, a emissora já havia fechado o time dos patrocinadores que iriam expor suas marcas nas transmissões: Johnson & Johnson, Coca-Cola, Hyundai, Oi, Ambev, Itaú, Nestlé e Magazine Luiza. Cada uma das cotas de patrocínio da Copa tinha preço de tabela de R$ 179,8 milhões.

Todos esses anunciantes foram amplamente expostos na grade da emissora durante o torneio, que além de exibir praticamente todos os jogos da Copa, tornou o Mundial o assunto principal de muitos dos programas da grade, como Mais Você, Encontro com Fátima Bernardes, Caldeirão do Huck e outros. Os jornalísticos da Globo também trataram a Copa como prioridade até a goleada sofrida no Mineirão – a pior em toda a história da seleção brasileira.
 

Leia também:

Marcas se afastam da Seleção brasileira 

Derrota brasileira bate novo recorde nas redes 

Capas de jornais estampam drama brasileiro 

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”