O que esperar do VOD para 2019?

Buscar

Opinião

Publicidade

O que esperar do VOD para 2019?

Além de quebra de fronteiras, forma de consumir conteúdo terá cada vez mais filmes e séries personalizadas


8 de fevereiro de 2019 - 11h00

 

(Crédito: Thibault Penin/Unsplash)

O ano de 2019 será cheio de novidades para o vídeo sob demanda (VOD). O fato é que cada vez mais novas plataformas de VOD entram no ar e diariamente mais e mais pessoas aderem a essa nova forma de consumir vídeo, que veio para ficar. A tendência é mundial e aqui no Brasil não seria diferente, as pessoas querem o vídeo everywhere.

Elas não querem saber de onde vem, e sim que o vídeo esteja disponível em todos os dispositivos possíveis, para serem consumidos a qualquer momento e a partir do ponto em que o usuário parou em um outro dispositivo. Assim, o consumidor começa vendo sua série no metrô através do celular. Quando ele chega em casa quer continuar de onde parou e agora na tela grande da TV da sua sala de estar. Tudo isso depende de tecnologia de ponta e isso hoje já está sendo disponibilizado graças ao crescimento do mercado de ISPs, os provedores de internet regionais.

Atualmente, segundo a Anatel existem mais de 9 mil provedores de internet no Brasil e estes possuem mais de 24 milhões de assinantes. Estes são os dados oficiais, mas recentemente, em palestra no NextTV Series Brasil, o presidente da Abrint, Basílio Perez Rodriguez, afirmou que a Anatel considera que os ISPs regionais detêm 20% do mercado. Porém, a Abrint fez uma comparação entre dados do CGI.BR e dados da ANATEL e chegou à conclusão de que mais de 40% do mercado é dos provedores regionais.

E, além de terem o mercado em sua região, atualmente, os ISPs regionais dispõem dos mesmos equipamentos e da mesma qualidade de transmissão que as grandes operadoras de Telecom, que muitas vezes estão atentas aos grandes centros e não se interessam por algumas regiões. Isso faz com que os provedores espalhados pelo país assumam o controle de suas regiões com muita competência e qualidade.

Esta revolução, nada silenciosa, permite que em qualquer lugar do país tenhamos internet de qualidade que permite o consumo de vídeo através da Internet. E infraestrutura de qualidade potencializa o uso de VOD e impulsiona a forte migração do consumo convencional para o sob demanda.

O VOD permitiu que uma enormidade de conteúdos fosse disponibilizada para o público, que antes só tinha acesso a TV linear convencional, que tem 24 horas para exibir sua programação. O VOD por sua vez possui um catálogo que pode ser acessado onde e quando o consumidor quiser, sem limitação de data ou hora, em diferentes plataformas (TV, tablet, celular, computadores) e com uma enormidade de conteúdo além de nichos e os supernichos. Na TV convencional você raramente vê conteúdos de games, animes, filmes indianos, coreanos, documentários de qualquer parte do mundo, em diferentes línguas, etc… O VOD tornou tudo isso mais do que possível, uma realidade diária.

A democratização através do VOD atingiu uma escala jamais vista, usando ferramentas de Business Analytics (BA) as plataformas podem sugerir conteúdo relevante para cada pessoa de forma individualizada. Nos últimos quatro anos, esse mercado cresceu mais de 400% no Brasil e a tendência é que continue com o crescimento acelerado para 2019, alavancado por tecnologias de BA.

2019 será um ano da personalização no VOD! A personalização será aplicada tanto na oferta e quanto no consumo de conteúdo sob demanda, permitindo assim que as produções locais e de um gosto muito peculiar estejam ao alcance de quem gosta. Isso vai alavancar a oferta de produtos específicos e por consequência aumentará a produção local. Tudo isso culmina em mais oferta para o consumidor que num clique poderá decidir o que, quando e onde irá assistir o que mais deseja.

**Crédito da imagem no topo: Tero Vesalainen/iStock

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”