Aline Rossin assume presidência da Live

Buscar

Aline Rossin assume presidência da Live

Buscar
Publicidade

Comunicação

Aline Rossin assume presidência da Live

VP de client services da agência há mais de cinco anos é a nova CEO da agência fundada por Lucas Mello, que deixa a função e passa a atuar como chairman


16 de agosto de 2021 - 11h43

Aline Rossin, VP de client services, é a primeira pessoa a assumir o comando da Live depois de Lucas Mello, que fundou a agência em 2005 e agora passa a atuar como chairman (Crédito: Divulgação)

Aline Rossin assume como CEO da Live, agência fundada por Lucas Mello em 2005 e que, desde então, vinha sendo comandada por ele. Sócia e vice-presidente de cliente services da operação há mais de cinco anos, a executiva torna-se mais uma entre as poucas mulheres à frente de agências publicitárias no País.

A transição vinha sendo costurada há um ano, período no qual Aline, que já liderava as áreas de negócios, atendimento e operações, passou a atuar mais fortemente na gestão de pessoas e negócios. Ao lado de Lucas, ela ajudou a fazer a transição da Live para o modelo cloud based (a operação deixou de ter sede fixa em São Paulo e passou a operar 100% em home office). Além disso, ela foi uma das responsáveis por trazer a conta da Natura para o portfólio da agência.

“Estava informalmente ocupando essa posição há um ano. Mas ter liderado a conquista de Natura foi muito importante para mim, pois tem 21 pessoas trabalhando para essa conta. Até então eu não nadava em áreas como finanças e planejamento. Isso me deu ainda mais segurança para assumir como CEO. E o fato de eu ser mulher e CEO é importante para a Live e para as mulheres do mercado”, declara Aline.

Jornalista de formação, ela é pós-graduada em marketing com especialização em Liderança de Empresas pela Harvard Business School. Como professora de yoga, dá aulas para os colaboradores da Live e em um projeto social no bairro do Capão Redondo.

“Ter Aline na liderança é algo que tem um impacto maior que o nosso negócio. Acelera uma transformação para o qual o mercado está preparado”, comenta Lucas. Para ele, as novas empresas que estão surgindo estão demandando novos tipos de soluções em vários níveis, o que passa por diversidade e inclusão, plataformas variadas e novos formatos de mídia.

De agora em diante, ele passa a exercer a função de chairman e irá se dedicar aos projetos de ‘venture building’ da Live. Desse movimento, nasceu a Ollo, HR tech que conecta talentos a startups e que tem Karina Rehavia, ex-diretora de operações internacionais da Live, na posição de sócia e CEO. Mas a iniciativa teve origem em 2013, com a incubação da ProfilePR, vendida em 2019. A ideia é construir e acelerar outros novos negócios junto a empreendedores, explica Lucas. “Vou continuar a desenvolver nossa visão de futuro na Live, acelerando as mudanças das quais o mercado precisa”. Além da agência, ele foi co-fundador das empresas de pesquisa Box 1824 e TalkINC, e foi investidor anjo da Aquiris, uma das empresas nacionais em ascensão no universo dos games.

Novos sócios

A transição no comando da agência abarca outro movimento na liderança da Live, com mais quatro executivos passam a ser sócios do negócio: Leonardo Viri, na agência há cinco anos, assume como diretor de atendimento para comandar o time que atende contas como YouTube, Natura, Unilever, Grupo Vulcabras e AmBev; Bruno Poiani, diretor de negócios, oito anos de casa, desenvolveu toda a estratégia comercial e do modelo de negócios flexível da Live; Pedro Becker e Samir Arrage, diretores de criação da agência há dois anos, realizaram projetos para clientes como YouTube USA, Under Armour e Amazon Prime Video, além de ter expandido sua equipe criativa.

O novo grupo entra na composição societária que já conta com Heber Araujo, CFO e VP de Desenvolvimento Organizacional (que atua com Lucas no projeto de venture building comandando uma Central de Serviços Compartilhados que já atende cinco empresas), e Lucas Polato, vice-presidente de data & consumer connections, à frente das disciplinas de dados, estratégia, social, mídia e insights, responsáveis pelo maior grupo de profissionais do quadro de colaboradores da Live.

Diversidade no topo da lista

Uma das prioridades da gestão de Aline é a diversidade. Hoje, a agência tem 35% de mulheres na liderança e cerca de 20% pessoas pretas na equipe. A meta é chegar a índices de 50% e 30%, respectivamente, até o final de 2022. Expandir o número de talentos LGBQTIA+ também está na agenda da CEO. “Esse é um fator que me motiva muito e tem a ver com meu perfil de liderança. Ouvindo outras pessoas do mercado, vejo o quanto esse mercado ainda é extremamente opressor. Quero que a Live seja um lugar onde as pessoas sejam livres para serem quem são. Estamos caminhando para isso e para fazer com que essa diversidade infira no nosso negócio e em nossa entrega”, diz.

Hoje, a Live tem o Comitê das Minas, o Comitê LGBTQIA+ e o Black Livers. Além disso, a agência apoia o projeto Perifa Lions, cujo objetivo é incluir jovens de faculdades periféricas no mercado publicitário – alguns dos quais já trabalham como estagiários na empresa.

 

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Dança das Contas: Takis, Graal, PicPay e mais

    Dança das Contas: Takis, Graal, PicPay e mais

    O Grupo Bimbo escolheu a agência FRI.TO para gerenciar as redes sociais da nova marca de snacks, rede Graal escolhe agência Cacau

  • Publicis Brasil muda comando: Gabriela Borges assume liderança

    Publicis Brasil muda comando: Gabriela Borges assume liderança

    No posto de CEO desde 2019, Eduardo Lorenzi está de saída do grupo, que passou por diversas mudanças nos últimos meses