Após denúncias, Visa rompe com Morgan Freeman

Buscar

Comunicação

Publicidade

Após denúncias, Visa rompe com Morgan Freeman

Ator fazia locução de uma campanha da marca feita com uma empresa de transportes do Canadá


25 de maio de 2018 - 12h42

Ator Morgan Freeman em cena do documentário “A História de Deus” (Reprodução/Ad Age)

Os anunciantes estão começando a se distanciar de Morgan Freeman após as acusações de assédio recebidas pelo ator, divulgadas nessa quinta-feira, 24, pela CNN. No mesmo dia em que mulheres tornaram públicos relatos de comportamentos inadequados de Freeman, a Visa declarou que irá suspender as campanhas e ações feitas com o ator em conjunto com a TransLink, empresa de transportes do Canadá.

“Estamos cientes das alegações feitas contra o Sr. Freeman e, a partir deste momento, a Visa suspenderá todas nossas ações de marketing feitas com o ator”, declarou uma porta-voz da companhia. Os anúncios de Freeman para a TransLink foram feitos com a proposta de anunciar um novo sistema de pagamento, oferecido pela Visa.

“À luz das informações a que tivemos acesso nessa manhã, sobre as alegações contra o ator Morgan Freeman, a TransLink decidiu interromper os anúncios que usavam sua voz como parte de uma campanha da Visa com nosso sistema de transportes”, disse a TransLink, em comunicado, ressaltando que discutiria o assunto em breve junto à Visa.

Na manhã dessa quinta-feira, 24, a CNN publicou uma reportagem sobre mulheres que denunciaram diversos comportamentos inapropriados do ator, incluindo comentários de cunho sexual sobre mulheres com quem trabalhou, que tornaram tóxico o ambiente da Revelations Entertainment, empresa da qual o ator é sócio, junto com Lori McCreary.

Além do rosto, Freeman também ganhou fama pelo tom de sua voz, frequentemente utilizada em narrações de comerciais, como o da Visa, e até mesmo para documentários, como o premiado “A Marcha dos Pinguins” e “A História de Deus”, da National Geographic. Nesse ano, o ator emprestou sua voz para um filme da Mtn. Dew, exibido no SuperBowl. Freeman também narra um comercial da Visa para a Copa do Mundo, estrelado pelo jogador Zlatan Ibrahimovic. Veja:

O nome de Freeman é mais um a ser alvo de denúncias que, desde o ano passado têm abalado a industria de entretenimento de Holywood e deu origem a movimentos como o “Time’s Up” e “#MeToo”.

Com informações do Advertising Age

Publicidade

Compartilhe