Renata Leão: “Vantagem de criar em casa é que foco triplica”

Buscar

Comunicação

Publicidade

Renata Leão: “Vantagem de criar em casa é que foco triplica”

Diretora de criação da WMcCann compartilha as mudanças que o isolamento social e o contexto de pandemia trouxeram ao seu trabalho criativo

Renato Rogenski
14 de abril de 2020 - 13h00

“A atividade criativa em um ambiente tenso é sempre um exercício desafiador”, afirma a diretora de criação da WMcCann (Crédito: divulgação)

Em todos os dias úteis da quarentena, Renata Leão faz tudo sempre igual. A diretora de criação da WMcCann toma café da manhã, se arruma para trabalhar como se fosse ao escritório e abre sua câmera para as videoconferências no home office. A profissional revela que sua dinâmica tem sido ainda mais intensa do que antes do isolamento, e que, apensar de todos os efeitos negativos da pandemia, se sente estimulada com toda a aceleração do momento. Na entrevista jogo rápido abaixo, Renata compartilha todas as vantagens e desvantagens dos novos processos criativos impostos pela Covid-19.

Meio & Mensagem – Como o isolamento social e tudo que está acontecendo no mundo afetam a questão criativa?
Renata Leão – O tempo prolongado de confinamento não me preocupa, porque muitos criativos precisam de silêncio e de certa reclusão para criar com qualidade. Porém, as repercussões econômicas deste momento que vivemos certamente são fatores que podem interferir no processo. A propaganda é uma indústria 100% contextual e tudo que nasce criativamente nesse espaço precisa servir a um propósito maior e ser relevante na vida das pessoas. O que as marcas comunicam, principalmente em tempos de crise, é colocado sob uma lupa pelos consumidores. E com toda razão. A atividade criativa em um ambiente tenso é sempre um exercício desafiador, até para os profissionais mais experientes.

M&M – Quais são as diferenças do processo criativo que acontece dentro de casa e não no escritório da agência?
Renata – A maior vantagem do processo criativo em casa é que o foco triplica, pois tenho menos interrupções durante o dia. Isso me dá a oportunidade de me aprofundar ainda mais em todas as tarefas. Em termos de desvantagens, quando se trabalha de casa, perde-se um pouco dessa troca natural que acontece quando você está sentado ao lado dos colegas e casualmente puxa conversa, gerando uma troca de insights. Para mim, essa troca é chave para uma discussão mais ampla das ideias, ajudando inclusive, a acelerar o processo estratégico e na elaboração de devolutivas criativas.

M&M – Então, em termos de concentração, não há nenhum impacto negativo?
Renata – Na verdade, a concentração permanece igual, no meu caso. Mas isso se dá porque o meu papel na agência é justamente o de estar em contato constante com todas as equipes, além da criação, é claro, garantindo a fluidez do processo e que as informações importantes cheguem a tempo para todos. Assim, um processo dinâmico e colaborativo se forma, nos tornando cada vez melhores em ajudar nossos clientes a terem um papel significativo na vida das pessoas. Mas no final do dia, a concentração permanece igual, seja na agência ou em home office.

M&M – O que é mais desafiador nesta nova dinâmica?
Renata – Tudo pesa. Um ambiente onde você se sente seguro para expor suas ideias é fundamental. O contexto e o clima também, porque eles pautam as propostas criativas mais relevantes e determinam o tom das conversas que as marcas se propõem a discutir.

M&M – Seu processo criativo tem alguma peculiaridade curiosa?
Renata –
Meu processo criativo passa sempre por bastante leitura e inspiração através do consumo de entretenimento, principalmente streaming de músicas, filmes, séries e comerciais. Isso tudo me auxilia na elaboração de insights e opiniões críticas. Acho que o distanciamento social está me deixando um pouco mais sensível, e tendo a apreciar, agora mais do que nunca, todas as iniciativas criativas de pessoas que estão aí no mundo, desenvolvendo propostas e soluções para ajudar as classes mais vulneráveis a atravessar esse período economicamente incerto que estamos passando.

M&M – Quais são as suas recomendações para manter a criatividade em tempos de isolamento?
Renata –
Mantenha sua rotina, sua família, seus amigos e publicações confiáveis. Evite ler tudo que recebe nos grupos de WhatsApp. Prefira livros. A criatividade prospera com almas e mentes alimentadas de amor, otimismo, honestidade, compaixão e sobretudo, de paz.

Crédito da imagem de topo: _piranka-iStock

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Renata Leão

  • WMcCann

  • criatividade

  • Publicidade

  • mercado

  • Home-office

  • concentracao

  • Processo criativo

  • diretora de criação

  • coronavírus

  • covid-19

  • pandemia

  • isolamento social

  • impactos provocados pela pandemia