Fusão entre RGT e RGB dá origem à RREC

Buscar

Comunicação

Publicidade

Fusão entre RGT e RGB dá origem à RREC

Operação já nasce com clientes como Fast Shop, Consigaz, Camicado, Blue Med Saúde, Bio Ritmo e SmartFit

Renato Rogenski
22 de fevereiro de 2021 - 6h00

Rodrigo Righetti e Eduardo Cariboni: parceria já existia muito antes da fusão (Crédito: divulgação)

Criada pelos sócios Eduardo Cariboni (chief operating officer) e Rodrigo Righetti (chief creative officer), a RREC resulta da fusão entre a agência RGT e a produtora de filmes Estúdio RGB. A nova operação pretende se posicionar em um modelo que chama de “creative & production office”. Na prática, a ideia é mesclar as atividades de agência de publicidade, produtora audiovisual, empresa de social media e desenvolvedora de tecnologia para comunicação em qualquer plataforma ou dispositivo.

A operação conta com mais de 30 profissionais na equipe e já nasce com um portfólio de clientes que inclui Fast Shop (conteúdo audiovisual de produtos), Consigaz (publicidade e conteúdo), Camicado (conteúdo audiovisual de produtos), Blue Med Saúde (publicidade), Bio Ritmo (conteúdo audiovisual) e SmartFit (conteúdo audiovisual).

A empresa também já assinou alguns trabalhos para anunciantes como Brastemp, Nespresso, Phillips, Siemens e iCarros. “A RREC faz um trabalho que concentra tudo em um só lugar, controla todo o processo para que não haja nenhuma perda de informação ou conflitos e para que o trabalho saia impecável, afastando a burocracia e impulsionando a agilidade”, explica Righetti.

Segundo os seus sócios, antes de unir as operações e dar origem à RREC, a RGT e a RGB contam com aproximadamente sete anos de parceria e, juntas, já desenvolveram campanhas para marcas como Aon Seguros, Shopping Iguatemi, Hospital Albert Einstein, DASA, Microsoft, Ford e Editora Globo, entre outras.

“A primeira vez que a RGT veiculou um comercial de 30 segundos na Rede Globo foi com uma produção realizada pela RGB. A primeira websérie criada pela RGT foi produzida pela RGB. As duas empresas chegaram a produzir um projeto por semana durante sete anos de relação.  A fusão já existia, só faltava estar no mesmo local e ter um nome”, conta Cariboni.

**Crédito da imagem no topo: Eugenesergeev/iStock

Publicidade

Compartilhe