Guaraná Antarctica transforma tuítes em gramado de futebol

Buscar

Comunicação

Publicidade

Guaraná Antarctica transforma tuítes em gramado de futebol

Comentários ofensivos que desvalorizam modalidade feminina vão virar grama para o Projeto Meninas em Campo

Renato Rogenski
8 de março de 2021 - 14h57

Apesar da evolução profissional e visibilidade gradativa que o futebol feminino tem conquistado no Brasil, ainda há gente canaliza seu tempo para emitir comentários ofensivos sobre a modalidade nas redes sociais. Em resposta a esse comportamento, Guaraná Antarctica vai imprimir tuítes de haters para transformá-los em um novo gramado para o projeto Meninas em Campo.

A ideia é que a iniciativa beneficie mais de 200 atletas, de 9 a 17 anos, que treinam no projeto e que sonham com o futebol profissional. “Queremos que essas garotas saibam que nos próximos treinos elas irão pisar, literalmente, nos haters e, que isso possa motivá-las a seguir firme em sua jornada no esporte”, afirma Julia Chieppe, gerente de marketing de Guaraná Antarctica.

O projeto Meninas Em Campo é uma organização social, sem fins lucrativos, que tem como objetivo de aumentar a dignidade de jovens, especialmente mulheres no esporte e na sociedade. Todos os projetos realizados pela instituição têm foco em desenvolver e apoiar ações para o avanço na direção de algumas metas definidas pelas ODS – Objetivos do Desenvolvimento Sustentável e o cumprimento da Agenda 2030 criada pela ONU.

A ação faz parte da estratégia de proximidade que a marca tem construído nos últimos anos com o futebol feminino. Em outubro do ano passado, por exemplo, Guaraná Antarctica decidiu estampar os logos de outras marcas que incentivarem a modalidade em suas latinhas. A empresa também é patrocinadora do Brasileirão Feminino.

Publicidade

Compartilhe