Cenp abre mais espaços para profissionais de marketing

Buscar

Comunicação

Publicidade

Cenp abre mais espaços para profissionais de marketing

Após ABA propor novo fórum de autorregulação, Cenp muda estatutos e inclui oito executivos de grandes anunciantes em suas principais instâncias de decisão

Alexandre Zaghi Lemos
19 de março de 2021 - 11h00

Caio Barsotti: “Nenhuma entidade detém monopólio da representação do seu setor”

O Conselho Executivo das Normas-Padrão (Cenp) mudou seus estatutos para abrir mais espaços para a presença de profissionais de marketing em suas principais instâncias de decisão: os conselhos Superior e de Ética.

Além disso, ganhou maior protagonismo uma das dez entidades mantenedoras do Cenp, aquelas que podem nomear membros para os conselhos principais da entidade. Trata-se da Associação Brasileira de Marketing e Negócios (ABMN), que congrega profissionais de marketing e é presidida por Mauro Madruga, superintendente de mercado e operações da Unimed-Rio.

Madruga será um dos profissionais de marketing integrantes do Conselho Superior do Cenp. Além dele, outros quatro nomes já estão definidos para o mesmo conselho, indicados pela ABMN ou pelas demais entidades mantenedoras. São eles: Ariel Grunkraut, vice-presidente de vendas, marketing e tecnologia do Burger King; Igor Puga, diretor de marketing e marca do Santander; Ilca Sierra, diretora de marketing multicanal e marca da Via Varejo; e Hermann Mahnke, diretor-executivo de marketing para a América do Sul da GM.

O movimento do Cenp é uma reação à saída do órgão, em janeiro, da Associação Brasileira de Anunciantes (ABA) e foi acelerado após a divulgação, nesta semana, de um documento no qual a ABA propõe a criação de um novo fórum para discussão da autorregulação, fora do Cenp. Desde a saída oficial da ABA, o Cenp vinha se movimentando para manter ativos na entidade as empresas anunciantes e executivos de marketing independentes, ocupando vagas em conselhos, comitês e grupos de trabalho. Em alguns casos, as cadeiras não são reservadas a entidades, mas a profissionais convidados.

“Nenhuma entidade tem absoluta representação de qualquer setor que seja. Nenhuma detém monopólio da representação do seu setor. Tanto que é verdade, que o Cenp congrega várias entidades que representam as agências e os veículos, e também várias que representam os profissionais de marketing”, diz o presidente do Cenp, Caio Barsotti, em entrevista ao Meio & Mensagem.

Segundo ele, as discussões internas sobre a reestruturação do Conselho e o trabalho da consultoria externa ToF se propõem a construir o melhor ambiente possível para acolher os que desejam participar das discussões sobre o mercado publicitário. A ToF – Traduzindo o Futuro tem como sócios o psicanalista e escritor Jorge Forbes e o ex-presidente do Grupo Estado, da Oracle e ex-diretor da Accenture Silvio Genesini. Contratada no final do ano passado, inclusive com a anuência da ABA, a consultoria tem feito diversas entrevistas com funcionários do Cenp e líderes do mercado, inclusive com anunciantes, sobre os atuais estatutos e normas, para guiar a reformulação do órgão de autorregulação.

A mudança nos estatutos foi aprovada em assembleia pelas entidades mantenedoras Abap, Abert, ABMN, Abooh, ABTA, Aner, ANJ, Central de Outdoor, Fenapex e Fenapro.

Publicidade

Compartilhe