M-commerce representou mais de um terço das vendas em 2018

Buscar

Marketing

Publicidade

M-commerce representou mais de um terço das vendas em 2018

Webshoppers 39 aponta que compras realizadas através de smartphones atingiram R$ 16,7 bilhões no ano passado


26 de março de 2019 - 16h39

Mais de 40 milhões de pedidos foram feitos pelos smartphones no ano passado (Crédito: PhotoMIX Ltd./Pexels)

Após balanço divulgado em fevereiro, que constatou uma alta de 12% no faturamento do e-commerce brasileiro em 2018 em relação a 2017, com vendas totais de R$ 53,2 bilhões, a Ebit | Nielsen apontou que mais de um terço das compras do comércio eletrônico em 2018 foram realizadas via smartphones.

De acordo com dados do relatório Webshoppers 39, apresentado ao mercado na segunda-feira, 25, ano passado o m-commerce, como é chamada a venda online feita através de dispositivos móveis, representou 35% (40, 3 milhões) dos pedidos e 31,3% (R$ 16,7 bilhões) do faturamento do setor.

Segundo Ana Szasz, head da Ebit | Nielsen, o m-commerce vem se mostrando uma via de democratização do e-commerce. “Em 2018, registramos dez milhões de consumidores que fizeram uma compra online pela primeira vez, incluídos digitalmente a partir da expansão do mercado de smartphones e do acesso à banda larga”, afirma Ana.

O relatório revela que perfumaria, cosméticos & saúde (com 51%), informática (27%), alimentos & bebidas (23%), moda & acessórios (6%), esporte & lazer (10%) e casa & decoração (16%) são as categorias que mais apresentaram pedidos por meio de smartphones, ou seja, foram as responsáveis pelo crescimento das compras feitas no m-commerce.

*Crédito da imagem no topo: Pexels

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Ana Szasz

  • Ebit Nielsen

  • m-commerce

  • E-Commerce Brasil

  • Webshoppers 39

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”