Marketing: profissionais com deficiência sem oportunidades

Buscar

Marketing

Publicidade

Marketing: profissionais com deficiência sem oportunidades

Estudo da RD Station (RD), Talento Incluir, Web Para Todos, Digital House e Abradi revela que 67% dos profissionais de marketing com deficiência avaliam que o setor não oferece oportunidade de ingresso e desenvolvimento profissional no Brasil


3 de dezembro de 2020 - 11h28

A pesquisa “Marketing e profissionais com deficiência: desafios e necessidades sobre acessibilidade” mostra que 67% dos profissionais de marketing com deficiência avaliam que o setor não oferece oportunidade de ingresso e desenvolvimento profissional no Brasil. O estudo foi conduzido pela RD Station (RD), Talento Incluir, Web Para Todos, Digital House e Associação Brasileira dos Agentes Digitais (Abradi), para mapear a acessibilidade de profissionais de marketing com deficiência no País.

 

(crédito: Marcus Aurelius/Pexels)

O levantamento ainda aponta que a comunicação digital das empresas em geral não está preparada ou não se preocupa em ser mais inclusiva. Segundo 43% dos entrevistados, a falta de conhecimento é a principal razão para a ausência de conteúdos mais acessíveis elaborados por empresas. Além disso, 30,9% dos respondentes dizem que as organizações acreditam não ser necessário o desenvolvimento de materiais acessíveis como sites, ebooks, lives, blog posts e outros.

A pesquisa também revela que 51,8% dos profissionais do setor com deficiência apontam as legendas como principal necessidade entre as ferramentas para acessibilizar os conteúdos. Sobre como a ausência de acessibilidade impacta no desenvolvimento profissional, 30,1% acreditam que isso prejudica a agilidade, pois o consumo de material torna-se mais demorado. Outros 14,5% afirmam que precisam investir muito esforço para criar as próprias ferramentas para trabalhar e acessar conteúdo.

As conclusões desse estudo deram origem a um e-book gratuito que traz um panorama com os números gerais de pessoas com deficiência no Brasil e lista quais algumas das principais iniciativas de inclusão e acessibilidade no País. Para chegar aos resultados, o estudo coletou dados de 250 profissionais com deficiência que atuam na área de marketing sobre suas necessidades específicas de consumo e criação de conteúdo, assim como suas condições de acessibilidade no ambiente de trabalho. “Quando as empresas têm mais acessibilidade, atraem e impactam mais pessoas, mostrando com atitudes a importância da inclusão. Dessa forma, o resultado só pode ser positivo”, afirma Carolina Ignarra, CEO e fundadora da Talento Incluir.

**Crédito da imagem no topo: demaerre/iStock

Publicidade

Compartilhe