Nos EUA, pandemia derruba lealdade às marcas

Buscar

Marketing

Publicidade

Nos EUA, pandemia derruba lealdade às marcas

Estudo da Omnicom Media Group apontou que a fidelidade caiu de 65% em março para 49% em novembro


21 de janeiro de 2021 - 6h23

A pesquisa online foi conduzida em 11 ondas de março até novembro do ano passado, com mais de 1100 entrevistados, entre 18 e 72 anos (Crédito: Pollyana Ventura/ iStock)

A lealdade dos consumidores a suas marcas favoritas não conseguiu resistir a 2020 e a crise econômica e de empregos causada pela pandemia da Covid-19. É isso que indica o estudo realizado pelo Omnicom Media Group nos Estados Unidos. Entre os norte-americanos, a lealdade às marcas caiu de 65% em março para 49% em novembro.

A pesquisa online foi conduzida em 11 ondas de março até novembro do ano passado, com mais de 1100 entrevistados, entre 18 e 72 anos. Segundo os entrevistados norte-americanos, os principais motivos para a queda na fidelidade foram a baixa nos empregos e a ausência de produtos, por conta de problemas logísticos e de abastecimento.

No entanto, apesar da lealdade ter caído, os consumidores adotaram novas marcas que estão alinhadas com os seus propósitos. Quase metade dos respondentes, 49%, afirmaram que trocaram de marca para se posicionar em resposta aos comportamentos da empresa. 17% pararam de apoiar uma empresa com base em sua resposta às questões sociais e 25% começaram a apoiar pelo mesmo motivo.

Os estadunidenses estão otimistas com o ano de 2021. Na última onda, apenas 42% acreditavam que a economia estava fraca, na comparação com 64% em março. Além disso, metade dos entrevistados pretende concretizar compras grandes, como carros e casas, nesse ano.

*Crédito da foto no topo: Reprodução

Publicidade

Compartilhe