O plano do Facebook para combater notícias falsas

Buscar
Publicidade

Mídia

O plano do Facebook para combater notícias falsas

Mark Zuckerberg divulgou estratégias para reduzir boatos espalhados na rede


22 de novembro de 2016 - 8h10

Nas últimas semanas, o Facebook entrou no centro das discussões sobre ser um eventual “culpado” pela vitória de Donald Trump nas eleições americanas. Várias teorias apontavam que a proliferação de boatos na plataforma favoreceu o empresário eleito.

Em seu blog, no último dia 19, Zuckerberg respondeu aos usuários afirmando que está tomando medidas para lidar com o que ele chamou de “desinformação”. “Levamos a desinformação com total seriedade e nosso objetivo é conectar as pessoas com os assuntos que fazem mais sentido para elas, e sabemos que as pessoas querem informações precisas. ”

Zuckerberg afirmou que a empresa se esforça para lidar com o problema por meio de sete ações:

Constatação sólida: Devemos melhorar nossa capacidade de identificar e classificar a desinformação o que significa melhoras em sistemas técnicos.

Sistema de denúncias: Facilitar o recebimento de denúncias sobre notícias falsas que nos ajudará a encontrar outras informações falsas.

Verificação de terceiros: Utilizar a expertise de organizações respeitadas em checagem e aprender com muitas delas.

Advertências: Estamos analisando como etiquetar matérias que já tenham sido apontadas como falsas.

Qualidade dos artigos relacionados: Estamos elevando o nível das matérias que aparecem nos “artigos relacionados”.

Desmontar a economia das notícias falsas: Grande parte da desinformação é difundida por spams com motivação financeira. Estamos procurando formas de atrapalhar essa atividade econômica com políticas publicitárias.

Ouvir: Vamos continuar trabalhando com jornalistas e outros membros do setor da mídia para colhermos sua opinião, em especial, a fim de melhor entendermos seus sistemas de checagem.

Publicidade

Compartilhe